Grêmio trata como prioridade para a próxima temporada a busca por um novo goleiro titular. Afinal, os atletas que desempenham a função no grupo atual não aprovaram em 2019. Uma das estratégias de negócio do clube é incluir o atual reserva Julio César como moeda de troca. 

O clube possui hoje quatro goleiros no grupo principal: Paulo Victor, o próprio Julio César, Phelipe Megiolaro e Brenno. Os dois primeiros, os mais experientes, não agradaram pelas atuações. Já os dois últimos, mais jovens, ainda não são considerados prontos para assumir a titularidade.

Paulo Victor tem contrato com o Tricolor até dezembro de 2022, enquanto o vínculo de Julio César expira em dezembro de 2021. Logo, para dispensar qualquer um deles, o clube teria que pagar uma alta indenização, o que está descartado. Por isso, uma troca acaba surgindo como a alternativa ideal.

A direção do Grêmio não fala publicamente sobre contratações. Entre os possíveis reforços especulados estão os goleiros Tadeu, do Goiás, e Vanderlei, do Santos. O nome de Gatito Fernandez, do Botafogo, perdeu força após a falha no gol de Guerrero na derrota por 1 a 0 para o Inter, no último sábado (30).



Veja também