Grêmio perde o jogo e a liderança do Grupo 2 da Libertadores para o Barranquilla

25 de fevereiro de 2011 - Às 14:12
Com um futebol defensivo, principalmente no segundo tempo, o Grêmio perdeu para o Junior Barraqnuilla por 2 a 1, mas o resultado poderia ter sido melhor, se o árbitro tivesse marcado pênalti e se o chute antológico de Rodolfo tivesse entrado.
O Grêmio caiu para a 2ª posição do Grupo, com três pontos.
Jogando em Barranquila, o Grêmio não resistiu a forte pressão da torcida e do time da casa, e acabou perdendo o jogo de virada, por 2 a 1.
O começo foi promissor, o Grêmio começou no campo de ataque, e logo abriu o placar. Aos 4 minutos, Borges recebeu na área e bateu forte, a bola estufou a rede do time da casa.
Mesmo atrás, o Junior Barranquilla não se abateu e foi para o ataque, tentando principalmente as jogadas aéreas e até acertando a trave de Victor.
O gol de empate saiu aos 28 minutos com Hernández, aproveitando sobra dentro da área. Carlos Alberto fazia muitas faltas, deixando Renato Gaúcho nervoso. Aquele começo promissor do Grêmio, desapareceu.
No segundo tempo, o time recuou demais e sofreu uma pressão muito grande, que não conseguiu sustentar. Porém, o árbitro interferiu no resultado, ao não marcar um pênalti em Borges, que foi escandalosamente puchado na área.
Aos 28 da etapa final, Rodolfo quase fez o gol que Pelé não fez. Ele viu o goleiro adiantado e bateu forte, a bola tocou no travessão e saiu. Quase. Aos 29 minutos, o time da casa virou o jogo com Viáfara, após linha de passe dentro da área. Placar que não mais se alterou.
Na próxima Terça, dia 3, o Grêmio volta a jogar pela Libertadores, no Olímpico, diante do León de Huánuco.


Veja também