Grêmio não descarta nova negociação com atletas para redução de salários

Primeiro acordo, firmado em março, tratou apenas os direitos de imagem dos jogadores

8 de maio de 2020 - Às 14:15

Apesar do anúncio da suspensão do calendário do futebol, selado ainda em março para amenizar os impactos da crise financeira, o Grêmio não descarta um novo acerto com o grupo de jogadores. Os atletas abriram mão de receber os direitos de imagem durante três meses neste primeiro momento, porém, pelo agravamento da situação, os dirigentes já não descartam uma nova conversa com o elenco para atualizar os vencimentos.

— Pode ser reavaliado, se a situação se agravar — resumiu o presidente gremista Romildo Bolzan.

De acordo com a legislação brasileira, o pagamento de direito de imagem pode corresponder a até 40% dos valores dos salários. O Tricolor acordou com o plantel o remanejamento para 2021 das quantias de maio, junho e julho. Desta forma, o caixa financeiro do clube teria um alívio.

Sem uma previsão concreta para a retomada da temporada, há o temor que os impactos gerados pela pandemia nas contas das equipes ultrapasse a estimativa inicial. O Grêmio projetava cerca de R$ 25 milhões de prejuízo, mas já analisa um cenário ainda mais prejudicial. Por isso, uma nova negociação com os jogadores não é descartada pelos dirigentes.

Os executivos da Arena já trabalham com novas reorganizações no orçamento para conter a crise.



Veja também