Antonio Valiente / Agencia RBS

O rejuvenescimento do elenco é uma das prioridades do Grêmio para 2021. Para isso, a direção estabeleceu que o maior aproveitamento da base, a partir de agora, será uma política do clube. Na última renovação de contrato, os dirigentes acordaram com o técnico Renato Portaluppi que, nesta temporada, essa diretriz terá que ser seguida.

— Sim, isso foi colocado (para o treinador) e faz parte da nossa estratégia. Vamos trabalhar para trazer reforços pontuais, mas vamos valorizar muito a base. Isso é estratégico. Vamos diminuir o tempo (de espera dos garotos) para que esses jogadores sejam mais rapidamente aproveitados para atender as necessidades de elenco e de mercado — declarou o presidente Romildo Bolzan Júnior, em entrevista ao programa Show dos Esportes, da Rádio Gaúcha.

Em 2021, a ideia da direção é contratar menos e centralizar os esforços em reforços “indiscutíveis”. Para a composição do grupo, a ideia é aproveitar os garotos que despontam nos primeiros jogos do Gauchão e nas fases iniciais da Libertadores. Esta foi a maneira encontrada pelo clube de realizar uma mudança de rumo sem alterar o comando técnico.

— Essa conversa que tivemos com o Renato foi a mesma coisa que “mexer por dentro”. Não vamos fazer ruptura, vamos continuar no projeto. Temos uma liderança que expressa muito bem o conceito de vitórias do Grêmio. Mas também temos um conceito que o clube precisa preservar, que é a cultura de bom aproveitamento dos nossos jovens. Isso tudo foi alinhado e na prática já está acontecendo — completa Romildo.

Para o decorrer da temporada, o goleiro Brenno, o lateral-direito Vanderson e o atacante Ferreira devem se firmar no time titular. Já jogadores como Ruan, Lucas Araújo, Pedro Lucas, Guilherme Azevedo, Léo Chú e Ricardinho tendem a ser opções mais assíduas na equipe.



Veja também