Grêmio muda meio time da Copa do Brasil para conquistar o tri da América

Apostas de Renato Portaluppi foram decisivas para sucesso tricolor

2 de dezembro de 2017 - Às 09:35

O Grêmio tricampeão da América tem boa parte da base do time que conquistou o penta da Copa do Brasil no ano passado. As poucas mudanças, porém, foram decisivas para a conquista continental e tiveram a participação importante do técnico Renato Portaluppi.

Ao todo, o time titular da fase final da Libertadores teve cinco alterações em relação ao da Copa do Brasil. Cortez, Jaílson, Arthur, Fernandinho e Barrios entraram nos lugares de Marcelo Oliveira, Walace, Maicon, Douglas e Pedro Rocha.

Logo no começo do ano, Walace foi vendido ao Hamburgo, da Alemanha, e Douglas sofreu uma séria lesão de joelho após a segunda partida da temporada. Inicialmente, Renato Portaluppi apostou em Jaílson e Bolaños como substitutos. Mesmo com a contratação de Lucas Barrios, o equatoriano conseguiu ser titular ao longo de todo o Gauchão, onde terminou como artilheiro tricolor.

No mesmo Gauchão foi surgindo um jogador que viria a se tornar fundamental na Libertadores: Arthur. Destaque na equipe de transição que disputou a Primeira Liga, o volante, de 21 anos, rapidamente chamou a atenção de Renato e passou a receber chances na equipe de cima. Com o capitão Maicon passando por problemas físicos e Jaílson com dificuldades técnicas, Arthur formou com Michel a dupla de volantes em alguns dos grandes momentos do Grêmio na temporada.

Assim como Arthur, Cortez também aproveitou lesões de um titular para se firmar. Marcelo Oliveira já não vinha tendo atuações destacadas quando se machucou na estreia do Brasileirão contra o Botafogo. Cortez entrou e, com bom desempenho, não perdeu mais a posição.

A essa altura da temporada, Renato já havia alterado o posicionamento de Luan. Homem mais adiantado do time na conquista da Copa do Brasil, ele foi recuado após Bolaños ir para o departamento médico. A mudança abriu espaço para Lucas Barrios. Contratado para ser o homem gol do time, o argentino naturalizado paraguaio foi colocado aos poucos na equipe. Com gols, ele se mostrou uma das contratações mais acertadas da temporada.

Lesões e novas mudanças na equipe

Foi na metade do ano que o Grêmio teve seu melhor desempenho na temporada. Com um espaço de cinco semanas entre os jogos das oitavas de final, que o time passou sem dificuldades pelo Godoy Cruz, a equipe se titular gremista atuou em quase todas as partidas do Brasileirão e Copa do Brasil. Nesse período teve como destaque as vitórias sobre o Fluminense no Rio de Janeiro nas duas competições, goleada sobre o Atlético-PR pela Copa do Brasil e triunfos fora contra adversários difíceis, como o Flamengo, que teve quebrada sua invencibilidade na Arena do Urubu.

Na reta final do ano, porém, o Grêmio passou por uma série de lesões. Combinado a isso, o clube venceu Pedro Rocha para o Spartak de Moscou, o que abriu uma vaga no lado esquerdo do ataque gremista. No período, o Tricolor sofreu com a lesão de Luan, que ficou fora dos dois jogos das quartas de final a Libertadores contra o Botafogo.

Renato apostou em Fernandinho para a vaga de Pedro Rocha, ainda que o atacante não conseguisse repetir no lado esquerdo o bom desempenho de quando entrava pelo lado direito. No meio-campo, Michel passou por cirurgia, se recuperou antes das semifinais da Libertadores, mas Jaílson acabou mantido pelas boas atuações nas quartas diante do Botafogo.

As duas apostas de Renato se mostraram certeiras. Jaílson deu segurança ao meio-campo enquanto Fernandinho foi o responsável pelo primeiro gol no jogo de volta da final contra o Lanús, partida que Walter Kannemann não atuou por suspensão. Seu substituto foi Bressan, que, de última opção para a zaga no começo do ano, se tornou o primeiro reserva graças a confiança do treinador e correspondeu na decisão.

O Grêmio, assim, foi campeão da Libertadores com seis mudanças no time em relação ao que conquistou a Copa do Brasil contra o Atlético-MG.

Time na decisão da Copa do Brasil:

Time da final da Libertadores:

 



Veja também