Grêmio mostra preocupação com altitude e desgaste nas viagens da Libertadores

Tricolor percorrerá quase 26 mil km e ainda terá altitude como complicador; Time alternativo no Gauchão e/ou Primeira Liga

25 de dezembro de 2015 - Às 13:16
Grêmio enfrentou LDU em Quito em 2013 (Foto: Diego Vara)
Grêmio enfrentou LDU em Quito em 2013 (Foto: Diego Vara)

A fase de grupos da Libertadores terá início apenas na metade de Fevereiro, mas o Grêmio já começou a estudar os adversários e também a logística para as partidas, já que Toluca e LDU são adversários de cidades muito longes de Porto Alegre e que possuem altitude, dois fatores complicadores ao Tricolor.

Por isso, o Grêmio não deverá usar titulares em alguma das demais competições que terá em paralelo a Libertadores no primeiro semestre – Gauchão e Primeira Liga – dando prioridade total a competição Sul-Americana.

O presidente Romildo já havia confirmado time titular no Gauchão, mas após os adversários da Libertadores não terem sido os ‘ideais’, times alternativos podem ser colocados em campo no Estadual.

– A altitude gera um desequilíbrio, e as longas viagens, também. Mesmo que o mexicano também tenha que se deslocar. A altitude pode gerar incômodo. Ao longo da história, já vimos várias situações que o clube é submetido a uma situação fora do normal pela altitude. Vai haver uma preparação. Mas claro que preocupa, porque gera um desequilíbrio. Num grupo competitivo, em uma competição como essa, pode nos prejudicar um pouco – afirma o diretor executivo Rui Costa à reportagem da RBS TV.

O Grêmio já estuda os adversários da Libertadores e agora também pensa na questão de logística assim que todas as datas e horários das competições forem confirmadas.

O Grêmio se reapresenta para a pré-temporada em 6 de Janeiro no CT Luiz Carvalho, em Porto Alegre.






Veja também