O retorno do Grêmio à elite passa por Diego Souza. O oportunismo do centroavante é a aposta para liderar a equipe na Série B. Ainda na luta pelo posto de goleador do Gauchão, o camisa 29 segue como peça-chave no modelo proposto por Roger Machado.

Na terceira temporada desta segunda passagem pelo Tricolor, o jogador de 36 anos ocupa papel de protagonista. Ainda que não tenha conseguido evitar o rebaixamento em 2021, o atacante empilha gols.

Foram 28 em 2020, além de ter contribuído com oito assistências. No ano passado, balançou as redes em 24 oportunidades e deu seis passes para companheiros marcarem.

Em 2022, são cinco gols em nove partidas disputadas. Quatro deles no Gauchão, no qual luta para acabar como o artilheiro pelo terceiro ano consecutivo. Atualmente, está em terceiro, um atrás do companheiro Elias e do rival Erick, do Ypiranga.

Diego Souza tem quatro gols no Gauchão — Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Diego Souza tem quatro gols no Gauchão — Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

O histórico recente de Diego é visto pelo treinador como trunfo para ajudar o time. Não só a confirmar a conquista do estadual como estar entre os quatro primeiros da Série B. Fã das qualidades do pupilo, Roger tem como ideia deixá-lo sem tantas atribuições. A não ser marcar gols, é claro.

– Diego fará (gols) se produzirmos para ele. Podemos usá-lo mais nesta temporada. O Ypiranga utilizou o centroavante deles como pivô. Assim como o Inter, que colocou mais gente na frente da bola. Precisa ser ajustado – comentou Roger Machado.

Nosso homem-gol precisa estar o mais descansado possível. Alguém se sacrificará. Temos conseguido compensar bem com Bitello, Lucas Silva e Villasanti. Não fez menos de 20 gols por temporada. Não será diferente neste ano.— Roger Machado sobre Diego Souza

Diego Souza no Grêmio

  • 2020 – 54 jogos; 28 gols; 8 assistências
  • 2021 – 51 jogos; 24 gols; 6 assistências
  • 2022 – 9 jogos; 5 gols

Diego Souza não balançou as redes nos últimos dois jogos do Grêmio- derrota por 1 a 0 no Gre-Nal 437 e a vitória pelo mesmo placar sobre o Ypiranga, no Colosso da Lagoa, que aproximou o time do pentacampeonato estadual.

Em busca de mais 15 gols para atingir a meta sugerida por Roger, o centroavante tenta diminuir a caminhada no final de semana. A final contra o Canarinho ocorre às 16h30 de sábado, na Arena.

O Tricolor será pentacampeão até se empatar. O Ypiranga precisa vencer por pelo menos dois gols de diferença para ficar com a taça. Caso ganhe por um, a decisão será nas cobranças de pênaltis.



Veja também