Sempre dividindo suas atenções com as competições de mata-mata desde que assumiu novamente o Grêmio, em 2016, o técnico Renato Portaluppi reconhece que seu time vem deixando a desejar em atuações e resultados na atual temporada, seja no Brasileirão ou na Libertadores. Apesar disto, ele sempre ressalta a confiança que a equipe irá melhorar. Neste ano, a campanha no primeiro turno é a pior em comparação aos anos de 2019, 2018 e 2017. 

Em 2020, o Tricolor finalizou a décima nona rodada com um jogo a menos, mas na 8ª colocação, com 27 pontos somados, 6 vitórias, 9 empates e 3 derrotas. Ainda que tenha uma partida por fazer, o desempenho Tricolor só superaria o de 2019, que teve também um oitavo lugar, mas com 28 pontos, 7 vitórias, 7 empates e 5 derrotas. Naquela ocasião, a equipe melhorou no returno e finalizou na quarta colocação, com 65 pontos. Dos 57 em disputa, conquistou 37 pontos.

2018: Mais um ano sem disputar o título 

Em 2018, atual campeão da América, o Grêmio despertava atenção e era apontado como um dos candidatos ao título brasileiro em 2018. Com o avançar do calendário e as competições se afunilando,  Renato começou a preservar sua equipe titular para os jogos da Copa do Brasil e da Libertadores e o time foi “travando” no Brasileirão.

No final da 19ª rodada, a situação era a seguinte: 4º colocação, com 36 pontos, 10 vitórias, seis empates e três derrotas. Superior aos últimos dois anos gremistas, mas inferior em relação a 2017. Na última rodada do campeonato, o Tricolor ficou com a quarta colocação, com 66 pontos. Somou dos 57, 30 pontos no returno e acabou não beliscando nenhuma das duas copas.

2017: Melhor ano e melhor primeiro turno de Renato

No, até aqui, grande ano de Renato no comando gremista, com o título da Libertadores, uma final de Mundial contra o Real Madrid, e uma semi-final de Copa do Brasil, sendo eliminado nos pênaltis, o Grêmio também teve seu melhor começo no Brasileirão. Em 2017, nas primeiras 19 rodadas, a equipe somou 39 pontos, com 12 vitórias, 3 empates e 4 derrotas, ocupando a segunda colocação na conclusão do turno.

No entanto, com o Corinthians, campeão daquele ano, abrindo distância desde o começo, o técnico optou por priorizar o torneio sul-americano e o rendimento caiu no segundo turno. O time encerrou com 62 pontos, na quarta colocação, tendo conquistado 23 pontos dos 57 possíveis na segunda volta do campeonato.

O “balanço” da 4ª colocação gremista:

De 2017 para cá, a equipe de Renato Portaluppi sempre encerrou na quarta colocação o Campeonato Brasileiro. No entanto, houve avanço, manutenção e queda em relação ao posicionamento na tabela no primeiro turno.

O melhor returno do Tricolor foi na temporada de 2019, após as eliminações para Flamengo e Athletico Paranaense, o Grêmio se dedicou exclusivamente ao Brasileirão e avançou quatro colocações nas 19 rodadas restantes, finalizando em quarto. 

Em 2018, o time gremista manteve a quarta colocação no final do torneio e no ano de 2017, existiu um saldo negativo na última rodada, encerrando a competição em quarto e não segurando o segundo lugar da primeira metade. Foi o pior returno de Renato, em meio ao título da Libertadores. 

Campanhas de primeiro turno:

2017 – 2° colocação, com 39 pontos, 12 vitórias, 3 empates e 4 derrotas
2018 – 4º colocação, com 36 pontos, 10 vitórias, seis empates e três derrotas
2019 –  8ª colocação, com 28 pontos, 7 vitórias, 7 empates e 5 derrotas
2020 –  8ª colocação – com um jogo a menos, 27 pontos, 6 vitórias, 9 empates e 3 derrotas

Posição final no campeonato: 

2017 – 4ª colocação, 62 pontos
2018 – 4ª colocação, 66 pontos
2019 – 4ª colocação, 65 pontos



Veja também