Grêmio lança oficialmente obras em CT da base para manter sequência de revelações

Presidente Romildo Bolzan quer manter excelência na formação de novos atletas como Jean Pyerre, Matheus Henrique e Everton

23 de setembro de 2019 - Às 18:36
Foto: Julio Cesar Santos

Na manhã desta segunda-feira, o Grêmio lançou a pedra fundamental da obra de revitalização do CT Hélio Dourado, utilizado pelas categorias de base, em Eldorado do Sul, região metropolitana de Porto Alegre. Com a reforma, a intenção é formar cada vez mais jogadores que possam dar retorno em campo e financeiro.

Casos atuais como os de Everton e Matheus Henrique, por exemplo, convocados para a Seleção na última sexta-feira. O prazo para a obra é de 15 meses, com término previsto para novembro de 2020.

– O Grêmio visa dar excelência para aquela estrutura, dar qualidade, melhorar as condições de recepção dos nossos atletas, melhorar o ambiente que eles trabalham, disputam, que se formam. Cada vez mais dar excelência ao que fazemos hoje, ter muita qualidade, cada vez mais, na formação de jogadores – explicou o presidente Romildo Bolzan ao GloboEsporte.com na festa de 116 anos do clube.

As obras do CT

  • Alojamento com 2 pavimentos e 710m²
  • 20 dormitórios para entre 60 e 120 atletas
  • 2 salas de jogos
  • Prédio da saúde com 584m²
  • Academia
  • Fisioterapia
  • Departamento médico
  • 4 vestiários para atletas
  • Vestiário para comissão técnica
  • Refeitórios e cozinha

Atletas na atual academia do CT Hélio Dourado — Foto: Julio Cesar Santos

O clube gaúcho bancará as obras com recursos próprios, oriundos da venda por R$ 42 milhões do atacante Tetê ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, e também após a captação pela Lei de Incentivo ao Esporte. O evento na manhã desta segunda contou com a presença do presidente Romildo Bolzan e com os vice-presidentes Marcos Hermann, Claudio Oderich, Paulo Luz, Duda Kroeff e Sergei Costa, além de Gustavo Schmitz, representante da diretoria nas categorias de base. O coordenador geral, Francesco Barletta, valorizou a iniciativa

Lançamento da pedra fundamental da obra no CT Hélio Dourado — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

– Além do ganho estrutural pela qualidade das edificações, teremos algo imensurável que é a evolução das relações pessoais e técnicas, pois os atletas permanecerão mais tempo no CFT e sua produtividade será potencializada. A proximidade dos atletas aos departamentos dentro da rotina diária é essencial, assim vai impulsionar a base do clube para resultados ainda mais significativos – apontou Barletta.

O Tricolor se notabilizou nos últimos anos por ser formador e vendedor de atletas para os europeus. Só recentemente, saíram das categorias de base os volantes Arthur e Matheus Henrique, os atacantes Tetê, Pedro Rocha, Luan e Everton e o meia Jean Pyerre, entre muitos outros.



Veja também