Grêmio lamenta morte de André Catimba: “Imortal”

Atacante que marcou o gol do título no Gauchão de 1977 e ficou eternizado por comemoração morreu aos 74 anos, na Bahia; causas ainda não foram divulgadas

28 de julho de 2021 - Às 15:50

O Grêmio se despede de um de seus maiores ídolos: morreu nesta quarta-feira na Bahia André Catimba, atacante que defendeu o Tricolor no final dos anos 1970 e marcou um dos gols mais emblemáticos dos quase 120 anos do clube.

Catimba tinha 74 anos e vivia em Salvador com a família. A morte do ex-atacante foi confirmada por familiares, mas as causas ainda não foram reveladas. No Twitter, o Grêmio lamentou a perda e postou um vídeo de Felipão com uma mensagem de solidariedade aos familiares:

– Perdemos hoje um dos grandes heróis da nossa história. André Catimba vestiu nossas cores nos anos 70 e tornou-se imortal na conquista do título Gaúcho de 1977, bem como por sua tentativa de cambalhota para comemorar o gol da vitória. Descanse em paz, Catimba.

Contratado para a temporada de 1977 após sucesso pelo Guarani, Catimba chegou ao Grêmio como esperança de gols para lutar contra o poderoso Inter, então octacampeão estadual e bicampeão do Brasileirão.

Ficou eternizado na memória de todos os gremistas pelo gol – e a comemoração – na decisão do Gauchão do mesmo ano, que interrompeu a hegemonia colorada e abriu caminho para outras conquistas importantes nos anos 1980.

Em 25 de setembro daquele ano, Grêmio e Inter se enfrentaram no Olímpico na decisão do Gauchão. Aos 42 minutos do primeiro tempo, Catimba foi lançado por Iúra às costas da defesa colorada, invadiu a área e chuta no ângulo do goleiro Benítez para marcar o gol do título.

Após a bola estufar a rede, o camisa 9 foi comemorar com uma cambalhata no ar. Só que o voo deu errado, ele caiu de cara no gramado e ficou se contorcendo de dor. A foto da comemoração ficou eternizada na história do Grêmio.

– Eu vim numa velocidade muito estúpida. Quando dei um impulso para dar um salto mortal, senti o rasgão. Eu estava na altura de um travessão e quis voltar, mas fui de cara no chão. Era uma dor muito forte – recordou Catimba em entrevista ao ge na ocasião dos 40 anos do feito.

André Catimba faz gol do título no Gre-Nal de 77 — Foto: Armênio Abascal Meireles/Agência RBS

André Catimba faz gol do título no Gre-Nal de 77 — Foto: Armênio Abascal Meireles/Agência RBS



Veja também