Grêmio “jogou muito melhor, mas deu mole”, afirma Renato

Técnico prega foco na Libertadores após Novo Hamburgo "ser mais feliz nas penalidades"

23 de abril de 2017 - Às 21:51
Foto: Ricardo Giusti

O técnico Renato Portaluppi não creditou às atuações frente ao Novo Hamburgo a eliminação do Grêmio de mais um Gauchão. Na análise do técnico, o grupo “jogou muito melhor nos dois jogos, criou as melhores oportunidades”, mas pecou em falhas pontuais. “Demos mole”, definiu.

“Tivemos falhas e temos falhado bastante”, reforçou Renato. “Demos mole em dois jogos e a bola pune. Nos dois resultados saímos na frente, tinhamos tudo para sair classificados e demos mole”, repetiu o técnico

Ele frisou, contudo, que ficar fora da decisão não vai afetar o moral do plantel. “O grupo do Grêmio é muito bom, está totalmente blindado e as decisões são tomadas entre cinco ou seis pessoas com muita inteligência”, ponderou. “A programação do Grêmio foi muito bem elaborada. Hoje jogamos muito bem aqui, a equipe correu e produziu muito. O Novo Hamburgo teve mais felicidade nas penalidades”, avaliou Renato.

Sobre os erros das partidas, em si, o treinador descartou que estejam sendo repetidas dificuldades defensivas do ano passado. “Se pegar o melhor time em termos de bola aérea do mundo, esse time também toma gols de cabeça”, comentou. “Corrigimos e diminuímos bastante os gols sofridos de cabeça”, afirmou Renato.

O foco, como era de se esperar, agora é total na Libertadores. “Agora precisa esquecer o Gaúcho, temos jogo importante na quinta-feira e temos que dar seguimento ao trabalho”, argumentou. “Infelizmente saímos para a equipe de melhor campanha do campeonato. É do interior? Não tem problema nenhum.”



Veja também