Precisando vencer no Brasileirão, o Grêmio se viu contra a parede dentro de casa ao perder para o Sport na noite de quinta-feira, pela 7ª rodada. O Tricolor mais uma vez se fez valer de um repertório ofensivo mal sucedido e abusou dos cruzamentos – equivocados – para a área. A pontaria voltou a falhar ao passo que a zona de rebaixamento é logo ali.

A derrota por 2 a 1 na Arena apresentou algumas carências do time, que, quando pressionado para buscar o resultado, recorreu aos laterais e pontas para que alçassem bolas na área em profusão. Só que o Tricolor acertou apenas 14 de 48 cruzamentos, conforme dados do Sofascore.

A má jornada também se explica pelo pecado nas finalizações. Apenas 51% dos chutes dados pelo Grêmio foram ao gol. O nervosismo de quem perdia por 2 a 0 até os 30 minutos da etapa final resultou em mais passes errados que o adversário.

– Uma equipe com 31 oportunidades, se não tem repertório, o que é repertório? A equipe que tem três ou quatro chances por partida? Infelizmente, nossos jogadores não estavam em uma noite feliz para fazer os gols – questionou Renato na entrevista coletiva.

Os dados de Grêmio 1×2 Sport

GrêmioSport
Posse de bola75%25%
Finalizações315
Finalizações para fora162
Escanteios a favor111
Cabeçadas a gol70
Passes completos622165
Passes incompletos9886

Fonte: Scout TV Globo

A sucessão de erros também se mostrou em movimentos e tomadas de decisões dos jogadores. Thiago Neves buscava tabelar e lhe faltava intensidade. Quando adentrava a área adversária, tirava a chance de Diego Souza finalizar – o meia agrediu o gol adversário cinco vezes, e o atacante, duas.

Cortez, que subiu pouco, foi o escolhido de Renato para a entrada de Pepê no intervalo. Assim, Everton assumiu a lateral esquerda. Nesse lado, o volume ofensivo foi alto. As melhores chances vieram dali. Na direita, Orejuela sempre aparecia como opção, mas se precipitava na hora do passe e cansou no fim.

As jogadas pelos flancos evidenciam a falta de opção no meio. Thiago Neves e Isaque, que entrou depois, povoaram a área junto de Diego Souza. Jean Pyerre Matheus Henrique, os volantes, ficaram sobrecarregados em articular e marcar. Eram eles os únicos à frente da zaga.

Pepê lamenta gol perdido pelo Grêmio contra o Sport — Foto: Lucas Bubols/ge

Pepê lamenta gol perdido pelo Grêmio contra o Sport — Foto: Lucas Bubols

“Vivemos no país em que você ganha, é bom, teve isso e aquilo de sobra. Perde, é ruim, falta isso, aquilo. É difícil” (Renato)

Agora, o Tricolor terá de reencontrar o caminho do gol quase sem treinar. E ainda com uma escalação bem diferente daquela que entrou em campo na Arena. Renato já admitiu que irá rodar o elenco para evitar o desgaste dos jogadores.

O Grêmio volta a campo no próximo domingo. Às 19h, enfrenta o Atlético-GO, no estádio Olímpico de Goiânia, pela 8ª rodada do Brasileirão. Na 16ª colocação, o time soma sete pontos e um jogo a menos.



Veja também