Gol: Jefferson Botega

O Gre-Nal que abriu a semifinal do Gauchão 2022 encaminhou a vaga gremista para buscar o penta. Em pleno Beira-Rio, o Grêmio aplicou uma goleada de 3 a 0 sobre o Inter, gols de Elias, Bitello e Diego Souza (de pênalti). Agora, pode até perder por dois gols na partida de volta, na Arena, que estará na final.

Quanta diferença de um Gre-Nal para o outro, em um intervalo de 10 dias. Do lado colorado, não houve alterações da parte de Medina. Do time que havia vencido o clássico anterior, a única mudança foi forçada: Paulo Victor na lateral esquerda, no lugar do lesionado Moisés.

No Grêmio, Roger mudou bastante na comparação com a equipe daquele 9 de março: Rodrigues improvisado na lateral no lugar de Orejuela, um meio-campo mais recheado, com Lucas Silva e Bitello (novidades) mais Villasanti e, na frente, o retorno de Diego Souza com Campaz por um lado e, a supresa do clássico, Elias, do outro.

O jogo começou com a tensão que é praticamente um sobrenome para Gre-Nal. Os cinco minutos iniciais foram de estudo. Tentativa do Inter aqui, escanteio para o Grêmio aqui, mas, na prática, não havia nada de concreto.

No primeiro ataque de fato mais aprofundado do Inter, saiu o gol do Grêmio. David deixou Geromel deitado, entrou na área e perdeu tempo. Mauricio pegou o rebote e bateu. A bola explodiu no corpo de um defensor tricolor e sobrou para Nicolas. O lateral lançou para a frente e Kaique Rocha falhou feio. Errou em bola, desengonçado, e deixou de presente para Elias avançar, conduzir e, na saída de Daniel, deslocar o goleiro colorado para abrir o placar.

O Inter buscou a reação e esteve perto de empatar, em um lance que começou de forma inusitada. Taison acabava de driblar Rodrigues quando Villasanti, no desespero de voltar para marcar, atropelou o árbitro Jean Pierre Lima. A ação ofensiva seguiu, Taison deu para Mauricio, que se desequilibrou na hora de concluir e perdeu a chance. O juiz precisou ser atendido depois, o que causou irritação no estádio.

Mais irritados ainda ficaram os colorados depois do que ocorreu aos 22. O Grêmio deu seu segundo chute, com Bitello, após um corte de Cuesta. O volante estava passando a intermediária, a conclusão foi à meia altura e Daniel falhou. Grêmio 2 a 0.

Faltava conclusão ao Inter. Aos 29, PV cruzou, Mauricio chegou dividindo com Bruno Alves, a bola ficou no meio da área e Geromel ganhou de David no ar. No final do primeiro tempo, Taison deixou Rodrigues para trás, aproveitou falha de Geromel, entrou na área e cruzou rasteiro. Mauricio prenstou com a zaga, que afastou. De fato, faltava conclusão ao Inter.

Para tentar mudar esse cenário, Medina fez uma substituição no intervalo. Saiu Mauricio, entrou Wesley Moraes. Mas foi o Grêmio quem atacou no início. E, pela primeira vez, seu chute não foi gol. Elias recebeu cruzamento de Lucas Silva, dominou e bateu, mas Bustos bloqueou. A resposta do Inter foi aos cinco. Wesley recebeu de David e bateu para fora.

Brenno, de fato, trabahou aos 10. Em cobrança de escanteio rápida, Bustos rolou para Liziero, que bateu de fora da área. O goleiro espalmou para a frente, e David perdeu. No minuto seguinte, o Grêmio deixou de matar. Elias foi lançado por Diego Souza e correu pela esquerda. Entrou na área, ajeitou e bateu. Daniel fez grande defesa. No rebote, nova conclusão e nova defesa do goleiro.

Aos 13, o lance polêmico do Gre-Nal. Edenilson aproveitou falha da zaga gremista e se embolou com Bruno Alves. Ele caiu pedindo pênalti. Segundo o analista do Grupo RBS, Diori Vasconcelos, a penalidade deveria ter sido marcada.

O Gre-Nal estava empolgado. Aos 15, Campaz recebeu de Bitello, bateu e Daniel espalmou. Na sequência, outro problema para o Inter. Paulo Victor dividiu com Campaz e deixou o pé. Cartão vermelho direto.

Wesley levou perigo aos 21. Ele recebeu na área, fez o pivô, girou em cima de Geromel e bateu. A bola passou ao lado da trave. Aos 23, Taison deixou de reduzir a diferença. Bustos tabelou com Gabriel e passou para David. O atacante cruzou, Taison apareceu e bateu de primeira, para fora.

Aos 28, o Grêmio liquidou a fatura. A zaga do Inter se atrapalhou para afastar e Daniel saiu atabalhoado do gol, atropelou Elias. Pênalti. Diego Souza bateu com enorme categoria e fez o terceiro: Grêmio 3 a 0.

Roger mexeu na equipe: saiu Lucas Silva, entrou Gabriel Silva. No Inter, Medina tirou Taison e colocou Caio Vidal. Pouco depois, Bitello também saiu e ingressou Thiago Santos.

A desvantagem no placar e em jogadores em campo tirou o ímpeto do Inter, que tratou de não levar mais. O Grêmio administrou. Em um ano que tinha tudo para ser ruim, o time conseguiu golear o maior rival e está próximo de buscar a vaga em mais uma final.



Veja também