Ao contrário do que projetou o vice de futebol Marcos Herrmann dois meses atrás, o Grêmio encerra setembro ainda na zona de rebaixamento do Brasileirão. O “palpite” do dirigente foi dado após a derrota para o Palmeiras, em 7 de julho, replicado depois da goleada para o Flamengo, na Copa do Brasil, mas a realidade mostra que ainda não se concretizou.

O time gaúcho ocupa a 18ª colocação da Série A com 22 pontos em 20 jogos. Está a dois do Santos, primeira equipe fora do Z-4. No domingo passado, o técnico Luiz Felipe Scolari deu uma declaração mais contida e projeta “respirar daqui sete ou oito jogos”, justamente quando irá rever o Verdão.

O Grêmio perdeu por 2 a 0 para o Palmeiras no início de julho com o auxiliar Thiago Gomes no comando interino, pois Tiago Nunes havia sido demitido naquela semana. À época, o Tricolor amargava a lanterna do Brasileirão.No segundo tempo, mostramos uma irresignação muito boa. Se a gente continuar assim, vamos sair (do Z-4) rapidinho. Rapidinho eu não sei, mas em setembro já estamos fora da zona de risco. Meu palpite.— Marcos Herrmann, vice de futebol, após Palmeiras 2 x 0 Grêmio

Vice-presidente Marcos Herrmann na apresentação de Felipão — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Vice-presidente Marcos Herrmann na apresentação de Felipão — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Na entrevista coletiva após aquele jogo no Allianz Parque, Herrmann também anunciou Felipão como novo técnico.

A mudança no comando, somada aos reforços de Borja, Campaz e Villasanti, deu esperança de que os ares mudariam para os lados da Arena. O time até evoluiu, mas foi depois da goleada por 4 a 0 sofrida para o Flamengo, na Arena, pela Copa do Brasil, que o dirigente repetiu a afirmação.

— A evolução é flagrante dos últimos oito jogos para os primeiros oito. Acho que nós vamos sair rapidamente dessa situação. Aliás, como venho prevendo há um mês e meio, acho que em setembro a gente sai — reforçou Herrmann no dia 26 de agosto.

O Grêmio adentrou setembro e realmente teve duas chances para sair do Z-4. Bastava vencer Corinthians e Athletico, na 18ª e 22ª rodada, respectivamente. Perdeu as duas.

Assim, 88 dias depois da previsão do vice de futebol, o Tricolor terá a terceira oportunidade de deixar a zona da degola. Para isso, precisa vencer o Sport no domingo, na Arena, e contar com tropeços de dois times entre Bahia, Santos e América-MG.

Ainda que a matemática comprove tal possibilidade, isso sequer anima o técnico Felipão. Para ele, a chance para respirar na competição virá por volta da 29ª rodada, justamente quando irá reencontrar o Palmeiras.

— Temos que seguir trabalhando com esse grupo para poder respirar daqui a sete, oito jogos. Não estamos sofrendo agora, mas pelo início. No momento, estaríamos equilibrados — disse Felipão no domingo após derrota para o Athletico-PR.

A partida entre Grêmio e Sport está marcada para as 20h30 de domingo, na Arena, pela 23ª rodada do Brasileirão. Será o primeiro jogo dos gaúchos com torcida desde que os portões dos estádios foram fechados por conta da pandemia do coronavírus.



Veja também