Grêmio evolui a bola aérea e já utiliza a jogada a seu favor

30 de maio de 2012 - Às 14:28

No começo do ano, a bola parada era o grande vilão nos jogos do Grêmio, com muitos gols sofridos deste modo. Agora, com a evolução da zaga e o constante treinamento, e bola aérea passou a ser um alívio para o Tricolor. O último gol sofrido neste tipo de jogada, foi a 1 mês, no GRE-NAL.

O técnico vê a evolução da defesa:
– O problema no início do ano era a defesa. Resolvemos a defesa. Depois a bola parada, que não tomamos mais de bola parada. É assim. São coisas de futebol – avalia.
Com Caio Júnior, no começo do ano, a bola parada assombrava o Tricolor. Em 8 jogos, foram cinco gols sofridos. Agora com Luxa, foram três sofridos, mas em 21 jogos.
Saindo agora da bola aérea defensiva, o Grêmio treina ofensivamente este tipo de jogada, que já teve resultado no último domingo, sendo o gol da vitória sobre o Palmeiras.


Veja também