O técnico Renato Portaluppi não cansa de afirmar: o Grêmio vai decolar. No placar de 2 a 1 contra o Coritiba na noite da última quarta-feira, o Tricolor ensaiou um voo explosivo, mas sofreu uma grande turbulência no segundo tempo e quase entregou a vitória na Arena.

Bastaram 10 minutos para atropelar o adversário direto na parte de baixo da tabela. Luiz Fernando abriu a conta de cabeça, num belo cruzamento de Diogo Barbosa. Depois, David Braz tocou para o fundo das redes numa falha da defesa paranaense.

Aquele time que envolvia menos seus rivais nos últimos jogos parecia ter evaporado. E a decolagem de Renato estava se confirmando. Porém, o que se viu foi o voo enfrentar uma turbulência.

Perto do fim do primeiro tempo, Robson passou por trás de Paulo Miranda, recebeu sem marcação próxima e descontou para o Coxa. Mas o lance foi invalidado com o auxílio do VAR por impedimento. O que não exime a desatenção da defesa gremista.

Renato Portaluppi reconheceu problemas da equipe na partida — Foto: Lucas Bubols/ge.globo

Renato Portaluppi reconheceu problemas da equipe na partida — Foto: Lucas Bubols/ge.globo

Na etapa final, Renato esperou exatos 19 minutos para realizar três trocas de uma vez. Só que não surtiram efeito imediato. Saíram Robinho, Lucas Silva e Luiz Fernando para as entradas de Maicon, Guilherme Azevedo e Thaciano.

Sete minutos depois, Nathan se antecipou a Vanderlei em cobrança de escanteio e marcou de cabeça. Gol sofrido dentro da pequena área. Ainda que pelo alto e com falha do goleiro, outra desatenção na marcação.

A partir daí, o Coritiba teve mais a posse da bola. Mesmo que Renato tenha colocado Maicon para acalmar o jogo. A velocidade de Isaque, Thaciano e Guilherme Azevedo deram o desafogo necessário para o Grêmio, que também poderia ter ampliado.

– A equipe começou muito bem, fizemos dois gols rápido e meio que tivemos oportunidade para praticamente matar o jogo. Nos acomodamos, o Coritiba começou a gostar. Tinha alertado no vestiário que tínhamos que fazer o terceiro para matar o jogo. Mas está de bom tamanho. Importante eram os três pontos – analisou Renato.

Faltaram melhores aparições de Diego Souza e Pepê, os artilheiros da equipe na temporada. Mas bom mesmo foi que o resultado afastou o Grêmio da zona de rebaixamento. O Tricolor agora é 11º colocado, com 17 pontos.

Renato terá mais um voo a planejar para o fim de semana. No domingo, o Grêmio visita o Santos na Vila Belmiro, pela 15ª rodada do Brasileirão, às 16h.



Veja também