Grêmio e São Paulo começam a decidir na quarta-feira uma vaga na final da Copa do Brasil de 2020. Ainda que faça bastante tempo que esse duelo não ocorra pelo torneio, as duas equipes já se encontraram antes na história da Copa do Brasil, mas essa será a primeira vez que o embate vai ocorrer em uma fase tão próxima da final. 

E este ano será o tira-teima: em quatro encontros, duas classificações para cada lado: melhor para o São Paulo nas oitavas de 1990 e 1998, e vaga com o Grêmio em 1995 e 2001.

O primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil deste ano entre Grêmio e São Paulo acontece nesta quarta-feira, às 21h30min, na Arena. O jogo de volta acontece na próxima quarta-feira, 30 de dezembro, no mesmo horário, no estádio do Morumbi.

Pouco público e jogos ruins: São Paulo vai às quartas em 1990

Ainda em sua segunda edição, a Copa do Brasil carecia de popularidade. Em meio às oitavas de final da competição em 1990, o técnico do São Paulo, Pablo Forlán, reclamou do calendário e da disputa em meio ao Brasileirão. 

Atual campeão, o Grêmio não tinha Cuca, vendido ao futebol espanhol. Abriu o confronto no Beira-Rio, para pouco mais de 6 mil torcedores, com um empate em 1 a 1. No jogo da volta, no Morumbi, para público semelhante, um confronto marcado por erros só poderia ter acabado em 0 a 0, e os paulistas garantiram vaga nas quartas de final, no critério do gol qualificado. 

Grêmio elimina São Paulo a caminho da final em 1995

As duas equipes voltariam a se encontrar na competição nacional nas quartas de final de 1995. No primeiro jogo, em São Paulo, empate em 1 a 1. No jogo da volta, no Olímpico, o Grêmio foi superior. Pressionou o jogo todo e marcou no segundo tempo: primeiro, Arilson aproveitou rebote fez 1 a 0. Depois, Jardel venceu Zetti e fechou o placar de cabeça: 2 a0 . 

Na ocasião, também defendendo o título, o Grêmio chegou até a final da Copa do Brasil. No entanto, foi derrotado nos dois jogos pelo Corinthians e ficou com o vice-campeonato da competição. 

São Paulo vence os dois jogos nas oitavas de 1998 

O confronto nas oitavas de final da competição marcaria o reencontro do Grêmio com um velho conhecido. Carlos Miguel, autor do gol do título do tricampeonato da Copa do Brasil no Maracanã em 1997, estava do outro lado, e foi algoz: marcou o primeiro e começou a jogada do segundo na vitória por 2 a 0 no Morumbi. 

No jogo da volta, o Grêmio até pressionou, mas o São Paulo foi bem superior. Primeiro, Alexandre chutou de longe e o goleiro Danrlei aceitou. Depois, em combinação de França e Dodô, o São Paulo sacramentou sua passagem às quartas de final de 1998.

Tetracampeonato passou por duas vitórias diante do São Paulo em 2001

O troco do Grêmio viria justamente no ano do tetracampeonato, também com duas vitórias sobre o rival, nas quartas de final da competição. No jogo de ida, o Tricolor sofreu. Saiu na frente com Warley, mas sofreu o empate com França. Na base do abafa, Marinho fez o segundo e garantiu o triunfo por 2 a 1.

No duelo seguinte, em um dos grandes jogos da campanha, o Tricolor gaúcho se impôs e venceu por 4 a 3, em tarde inspirada de Marcelinho Paraíba, que marcou três vezes no jogo. O outro gol foi marcado por Zinho, de pênalti. Na decisão daquele ano, o Grêmio de Tite venceu o Corinthians e ficou com o tetracampeonato da Copa do Brasil.   



Veja também