Para amenizar o impacto financeiro produzido pela pandemia do coronavírus, o Grêmio acertou o adiamento do pagamento de 55% dos salários e direitos de imagem dos jogadores entre os meses de abril e setembro de 2020.

Conforme combinado com os atletas em uma única reunião, segundo o Tricolor, os vencimentos serão diluídos em parcelas de janeiro de 2021 a dezembro de 2022.

A medida faz parte do plano de contingência para enfrentar a crise por conta da paralisação do futebol no Brasil. A ação alivia o clube neste período de queda de receitas. As novas decisões mantêm um respiro financeiro ao menos até setembro.

Jogadores aceitaram adiamento do pagamento de salários — Foto: Eduardo Moura

Jogadores aceitaram adiamento do pagamento de salários — Foto: Eduardo Moura

Anteriormente, a direção gremista também havia acordado com o elenco pagar os direitos de imagem do período sem partidas em 2021. A medida foi uma das primeiras adotadas pelo Tricolor, ainda em abril.

De acordo com o planejamento do clube para enfrentar a pandemia do coronavírus, o primeiro ciclo de estudos iniciou na metade de março, quando o futebol parou, e encerra no próximo dia 30. A segunda parte do plano entra em ação em 1º de julho e se estende até o fim de setembro.

queda nas receitas subiu de R$ 20 milhões para R$ 30 milhões na análise feita no final de maio. E pode seguir aumentando enquanto o futebol não retornar. Além disso, a inadimplência dos sócios passou da casa dos 20%, o que também impacta no fluxo de caixa gremista.

Confira nota divulgada pelo Grêmio:

O Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense informa que acertou com os atletas o diferimento dos direitos de imagem e salários relativos a 55% da remuneração total dos meses de Abril a Setembro de 2020, a serem pagos de Janeiro de 2021 a Dezembro de 2022. O acordo foi conduzido pelo Presidente Romildo Bolzan Jr e contou com a plena cooperação e entendimento do grupo de atletas, comissão técnica e suas principais lideranças.

As partes entraram em consenso em um único encontro fruto da relação de franqueza e confiança mútua existente entre diretoria e atletas construída através de uma gestão sólida e com sustentabilidade econômico-financeira e, da performance desportiva obtida nos últimos anos. Além disso, essa construção contempla de comum acordo a preservação dos empregos de todos os colaboradores/funcionários do clube. O Grêmio reconhece a compreensão e a sensibilidade de todos os profissionais envolvidos nesse momento de crise financeira e da excepcionalidade vivenciada pela pandemia.



Veja também