O Grêmio divulgou nesta quinta-feira em seu portal de governança os relatórios financeiros de 2019. E com bons resultados a comemorar. Pelo quarto consecutivo, o clube fechou as contas com superávit, saldo positivo entre receitas e despesas. E alcançou uma receita operacional total de R$ 420 milhões, recorde do clube.

O aumento das receitas foi de 16,9% em comparação com 2018. Já o superávit foi de R$ 22 milhões, R$ 32 milhões a menos do que o registrado em 2018, recorde do clube. De 2016 a 2019, o clube acumula R$ 122 milhões de superávit.

Grêmio tem mais um ano com resultado financeiro positivo — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Grêmio tem mais um ano com resultado financeiro positivo — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O Grêmio também encerrou 2019 com um Passivo Circulante (dívidas de curto prazo) de R$ 126 milhões, com redução acumulada de R$ 85 milhões nos últimos quatro anos. Em nota, o clube explica que um total de R$ 90 milhões desse passivo não representará nenhum desembolso efetivo de caixa.

Com isso, o Grêmio afirma que, ao final de 2019, o passivo total do clube que necessitará desembolso financeiro ao longo do tempo foi reduzido para R$ 300 milhões, dos quais cerca de R$ 90 milhões se referem ao Profut, com pagamento previsto durante os próximos 15 anos.

As contas serão avaliadas pelo Conselho Deliberativo de forma virtual, por conta da pandemia do coronavírus. Os conselheiros do clube têm debatido o assunto e farão uma votação pela aprovação ou não dos números na próxima semana por meio de um aplicativo de celular, em votação inédita na história do Conselho.

A pandemia também deve ter um grande reflexo nos resultados financeiros desse ano. O clube estima uma queda de receitas na casa dos R$ 25 milhões nos próximos três meses, pelo menos, com reflexos também em 2021. Por isso, tem adotado algumas medidas para enfrentar a crise, com redução de custos e readequações de salários.



Veja também