Tomás Hammes

A lateral esquerda ganha atenção do Grêmio. Com apenas dois jogadores disponíveis para o setor, a direção tenta não perder uma das peças. E, neste caso, tenta estender o contrato de Juninho Capixaba, cujo vínculo vai até maio deste ano.

Na tarde desta quinta-feira, a diretoria teve um encontro com o representante de Capixaba. Na reunião, foi revelado o desejo de que siga na Arena por mais uma temporada. Durante entrevista coletiva, no entanto, o lateral-esquerdo negou que já tenham ocorrido conversas sobre o tema.

– Ele ainda não trouxe nada até mim. Então não procurou. Quando tiver algo mais concreto, poderei falar – resumiu.

O discurso de Juninho também decorre pelo respeito ao Corinthians, clube ao qual detém seus direitos. Apesar da sinalização do Grêmio, o lateral sabe que precisa do aval dos paulistas para seguir em Porto Alegre.

Juninho Capixaba, lateral do Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG

Juninho Capixaba, lateral do Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG

Até em razão de esperar o Timão, o Tricolor já realizou alguns movimentos no mercado. No final do ano passado, abriu tratativas com o Boca Juniors por Emmanuel Mas. Após estar alinhavado, o negócio travou em função da chegada do treinador Gustavo Alfaro.

O departamento de futebol voltou a discutir o tema. O nome de Jorge, que está cedido ao Porto pelo Monaco entrou em pauta, mas o assunto não avançou. O fato de ser representado por Eduardo Uram, com quem a relação se estremeceu após a não renovação com Cícero foi um dos motivos.

Adriano, que já atuou no Barcelona e atualmente defende o Besiktas, também foi sondado. O jogador de 34 anos tem vínculo com o clube turco até junho e já poderia assinar um pré-contrato. Porém, o Grêmio deseja ter agora e, sem poder fazer um movimento mais ousado, precisava que o ex-jogador da Seleção conseguisse rescindir.



Veja também