Foto: Lucas Uebel

Em seu primeiro contato com a Série B e suas dificuldades neste ano, o Grêmio cometeu um erro perigoso para quem deseja retornar à elite sem sustos. O time de Roger Machado perdeu uma série de boas oportunidades, incluindo um pênalti, e ficou apenas no empate sem gols com a Ponte Preta. Contra um adversário que vive uma das piores crises da sua história, a equipe gaúcha deixou dois pontos para trás com o 0 a 0 em Campinas.

O Grêmio manteve a postura que o levou ao título do Gauchão em sua estreia na Série B. Os atacantes pressionavam a saída de bola do adversário, enquanto o restante do time gremista se postava no meio do campo para tentar recuperar a bola e partir em velocidade para a área da Ponte.

A primeira chance de gol nasceu em erro defensivo dos donos da casa. Ferreira tentou um lançamento para encontrar Lucas Silva no meio da área, mas o lateral da Ponte rebateu mal e a bola ficou no pé do camisa 16. O volante finalizou, mas o goleiro Caíque França tocou na bola e evitou a vantagem gremista logo com dois minutos de jogo.

Com a bola indo e voltando em boa parte do primeiro tempo entre as duas intermediárias, o Grêmio se protegia bem das raras investidas da Ponte Preta. Mas também encontrava dificuldades em criar situações em que poderia marcar o seu gol. As melhores chances nasceram em lances pelo lado esquerdo de ataque.

Aos 19 minutos, Campaz cobrou escanteio com perfeição. O camisa 7 encontrou Bruno Alves completamente livre quase na pequena área da Ponte, mas a finalização do zagueiro passou por cima do gol dos adversários. Na sequência, Campaz fez uma investida pelo lado esquerdo e fez o cruzamento. Elias foi mais rápido do que o marcador e levou uma pancada no pé de apoio ao tentar o domínio, com 21 minutos de partida. Pênalti. Mas na cobrança, Lucas Silva exagerou na força e mandou o chute para fora.

O desperdício da oportunidade de abrir o placar abalou um pouco o controle do Grêmio. A Ponte Preta tentou ter um pouco mais a posse de bola no campo de defesa gremista, mas seguiu sem criar situações que exigissem intervenções de Brenno.

Aos 45, Elias fez a jogada do primeiro tempo. Roubou a bola, deu uma meia-lua no zagueiro e avançou até a entrada da área da Ponte Preta. O centroavante tentou o chute colocado no canto de Caíque França, que fez bela defesa no canto esquerdo para evitar o primeiro gol e a vantagem gremista no placar.

— Falta caprichar nas finalizações — resumiu Ferreira na saída para o intervalo de partida.

A volta para o segundo tempo, e também o forte calor que fez na tarde abafada em Campinas, baixou o ritmo geral da partida. As duas equipes pareciam satisfeitas em trocar passes em zonas onde não ameaçavam o gol do adversário. A situação só mudou quando os atacantes gremistas tentaram resolver a partida em lances de habilidade.

Aos 11, Ferreira fez jogada individual e criou uma boa oportunidade de finalizar. O chute do camisa 10 gremista, no entanto, passou muito longe do gol da Ponte Preta. Dois minutos depois, duas chances perdidas. Campaz pegou de primeira um rebote dado pela defesa da Ponte e forçou grande defesa de Caíque França. No rebote, Bitello pegou a bola dentro da área, mas mandou o chute por cima do gol com o goleiro dos donos da casa ainda se recuperando do lance anterior.

Roger Machado tentou aumentar o poder ofensivo da sua equipe com uma estreia e uma reestreia. Gabriel Teixeira e Ricardinho entraram nos lugares de Campaz e de Elias. Gabriel Silva e Janderson também entraram, nas vagas de Bitello e Ferreira. Mesmo com o time mais ofensivo, a equipe seguiu com dificuldades de superar a defesa da Ponte Preta e não conseguiu marcar o gol que garantiria uma estreia com vitória na Série B.



Veja também