Grêmio deixa atuação e resultado em segundo plano: “Estamos na final”

Jogadores atenuaram desempenho abaixo na derrota para o Barcelona-EQU na noite desta quarta-feira diante da torcida

2 de novembro de 2017 - Às 05:51
Foto: Reuters

Foi difícil. Foi sofrido. Mas o Grêmio está na final da Libertadores. Mesmo com a derrota por 1 a 0 para o Barcelona-EQU na noite desta quarta-feira em uma Arena lotada, o time de Renato Gaúcho se classificou para enfrentar o Lanús, da Argentina, na decisão do principal torneio sul-americano. Graças a vitória por 3 a 0 no jogo de ida, em Guayaquil.

Ainda em ritmo de festa pela classificação, os gremistas reconheceram que o time não fez uma grande partida na noite desta quarta-feira. Mas destacaram que o mais importante era conquistar a classificação para a grande decisão, independente da atuação.

– Eu acho que o foco, o profissionalismo, foi muito importante. Não saímos com a vitória, mas com a classificação, que era o nosso objetivo final. Então está todo mundo de parabéns – afirmou o volante Arthur.

– É alegria, principalmente para nós jogadores, que vêm enfrentando tudo isso desde o início do ano. E aqui estamos nós na final. Independente do jogo que a gente fez, do resultado, o importante é o Grêmio na final – completou Michel.

Também não faltaram elogios ao time equatoriano, que chegou a Porto Alegre apenas a 15 horas antes do jogo por conta de problemas de logística na Bolívia e vendeu caro a classificação gremista. O capitão Geromel lembrou que o Barcelona-EQU deixou pelo caminho times como Palmeiras e Santos.

– A gente vai ter que trabalhar muito para conquistar esse título, mas o grupo está preparado e pronto. É semifinal de Libertadores, não tem jogo fácil. O time deles tem muito qualidade, é um jogo de 180 minutos. A gente conseguiu jogar bem no jogo de ida, administramos o jogo de volta e estamos na final – analisou o zagueiro.

O rival na decisão será o Lanús, que despachou o River Plate na outra semifinal. A equipe gremista acompanhou a vitória do time argentino na véspera, mas evitou comentários sobre o rival – afinal, é hora de comemorar a classificação. Mas prometeu muito empenho para superar os argentinos e conquistar o tricampeonato da América.

– Não importava o jeito, a gente tinha que sair classificado e acho que a gente conseguiu nosso objetivo. O Lanús é uma grande equipe, a gente acompanhou o jogo deles. Mas agora é comemorar a nossa classificação. A gente está de parabéns – afirmou Jaílson.

– Esse grupo vinha trabalhando e merecia estar na final de uma competição tão importante como essa. A gente está de parabéns pelo que a gente conquistou, mas quer mais. A nossa sede é por título, como foi ano passado. E é um busca disso que a gente vai nos próximos 180 minutos – finalizou Ramiro.

A primeira final da Libertadores será no dia 22, na Arena, em Porto Alegre, e o jogo de volta no dia 29, no estádio La Fortaleza, em Lanús, nos arredores de Buenos Aires. Antes da decisão, porém, o Grêmio terá cinco compromissos pelo Campeonato Brasileiro. O primeiro dele neste domingo, contra o Flamengo, na Arena.



Veja também