O Grêmio monitora o mercado atrás de reforços para duas posições: meia e atacante. A ideia da direção é oferecer ao técnico Luiz Felipe Scolari mais alternativas para aumentar o poder ofensivo no grupo de jogadores.

Na lanterna do Brasileirão, o Tricolor tem o pior ataque da competição, com apenas quatro gols marcados em nove jogos disputados até o momento.

Mesmo com a previsão da chegada de nomes “pesados” para o segundo semestre, jovens como Léo Pereira e Ricardinho terão espaço garantido. O treinador é visto como o principal fiador do projeto da direção em manter o aproveitamento de meninos oriundos das categorias de base.

Felipão aguarda chegada de reforços para o Grêmio — Foto: Staff Images / CONMEBOL

Felipão aguarda chegada de reforços para o Grêmio — Foto: Staff Images / CONMEBOL

Com apenas seis dias de trabalho completados nesta quarta-feira e dois jogos considerados decisivos no período, a comissão técnica ainda avalia nomes e possíveis encaixes de atletas para o setor ofensivo.

O tempo, no momento, permite que o Grêmio faça esta prospecção com calma, principalmente em relação a nomes no exterior. A janela internacional de transferências segue fechada até o dia 1º de agosto.

Eventuais reforços de clubes da primeira divisão não podem ultrapassar o limite de seis partidas no Brasileirão.

Fora das posições consideradas prioritárias, Paulinho também teve o nome ventilado nos bastidores do Tricolor. A direção confirma que chegou a procurar o volante, com quem Felipão trabalhou na China.

O meio-campista de 32 anos mostrou interesse em conhecer os planos do Grêmio. Mas, até o momento, a prioridade do jogador é voltar ao futebol europeu e não foi apresentada proposta oficial.



Veja também