Depois de pedir o retorno do Cruzeiro, o Grêmio avançou nas conversas e tem encaminhado a ida de Jhonata Robert a um clube português, ainda mantido em sigilo. A viagem do meia-atacante, no entanto, só deve ocorrer em agosto. Com contrato até 2022, sua multa rescisória é de 80 milhões de euros (R$ 483,7 milhões).

Alguns detalhes ainda são discutidos entre as partes envolvidas no negócio. E também se espera pelo fim do Campeonato Português — a última rodada está marcada para dia 25 deste mês. Por isso, Robert só se encaminharia para o novo clube no próximo mês.

Jhonata Robert, do Grêmio — Foto: Eduardo Moura

Jhonata Robert, do Grêmio — Foto: Eduardo Moura

Mas nos bastidores o negócio já é dado como avançado. O Grêmio pediu o retorno do atleta do empréstimo ao Cruzeiro no meio de junho. Desde então, Jhonata segue em Porto Alegre, mas sem rotina de treinamentos com o time de transição, por exemplo, que faz trabalhos remotos.

Jhonata Robert estava emprestado ao Cruzeiro até o final de 2020. Mas o Tricolor pediu o retorno do atleta por conta das conversas com o clube de Portugal, ainda não revelado. Os detalhes do acerto, como valores e tempo de contrato, também são mantidos em sigilo.

Internamente, muitos dirigentes do Grêmio entendem que o meia-atacante deveria ser integrado ao grupo principal e preparado para ser utilizado pelo técnico Renato Gaúcho. Seu contrato com o Tricolor vai até 2022. O clube tem 60% dos seus direitos econômicos.

Desde de 2017 no Grêmio, o meia-atacante tem uma deficiência auditiva genética, que reduz em cerca de 30% sua capacidade de audição. O problema, no entanto, não o impediu de se destacar na base gremista.

Robert foi o grande nome do time do Grêmio no título da Copa RS em dezembro do ano passado. Fez cinco gols no torneio e acabou como o artilheiro da competição. Atuou como meia centralizado, mas também já ocupou os lados do campo com igual destreza.



Veja também