Foto: Richard Callis / Divulgação / CP

O Grêmio tem nas posições de laterais e volantes suas prioridades para contratações até o início de 2020. Nelas estão as maiores carências para começar a pré-temporada a partir do dia 9 de janeiro. Nos últimos dias, a busca por jogadores para as primeiras funções do meio-campo se intensificaram. 

A diretoria observa a situação do volante Carlos Sánchez, do Santos. O uruguaio de 35 anos tem contrato com a equipe da Vila Belmiro até julho de 2021, mas uma pendência financeira com o empresário do atleta, Nelson Ferro, e com o próprio Sánchez precisa ser resolvida. O Grêmio monitora o caso e pode fazer uma investida caso haja rescisão de contrato. Recentemente, os dois clubes negociaram os laterais Madson e Victor Ferraz em uma troca simples.

Lucas Silva, ex-Cruzeiro e atualmente livre no mercado é outro nome que agrada. O volante rescindiu o contrato com o Real Madrid em setembro e no momento não possui direitos econômicos vinculados a nenhum clube, o que facilitaria uma negociação. Caso não consiga fechar algum negócio nos próximos dias, o Grêmio iniciaria o ano com Darlan, Thaciano e Michel como volantes. Maicon passará por uma cirurgia no joelho e Matheus Henrique estará com a seleção olímpica. 

O Tricolor esteve próximo de contratar o volante Bruno Henrique, do Palmeiras, mas a troca no comando técnico da equipe paulista, com a chegada de Vanderlei Luxemburgo, travou a negociação, assim como a do meia Raphael Veiga, que também interessava ao Grêmio. 
Por outro lado, a saída do centroavante André parece estar se desenhando de uma maneira mais concreta. O Coritiba manifestou o desejo de contar com o jogador e pode incluir o lateral-esquerdo Kazu, destaque do time Sub-20, que tem contrato de empréstimo com o Grêmio até o final do mês. 



Veja também