Com time reserva e recheado de garotos, o Grêmio encara o Bragantino nesta quinta-feira ainda com chance de conquistar uma vaga direta na Libertadores de 2021 via Brasileirão. Mas independente do que aconteça, o Tricolor já garantiu presença nas fases preliminares do torneio e ampliou o próprio recorde de participações consecutivas na principal competição da América do Sul.

O Grêmio confirmou a sua sexta participação seguida na Libertadores, após vencer o Athletico-PR por 1 a 0, no último domingo, na Arena, e encostou no São Paulo, o líder no quesito.

A sequência gremista iniciou em 2016 e seguirá na edição de 2021. O time parou nas oitavas de final em 2016, foi campeão em 2017, chegou às semifinais em 2018 e 2019 e parou quartas de final em 2020. Nas últimas quatro edições, foi comandado por Renato.

– Mais um feito importante que o Grêmio consegue. Desde 2016 e hoje (domingo passado) mais uma vez, estar na Libertadores, o objetivo era esse. Lógico que temos a chance de entrar direto pela Copa do Brasil, mas o mais importante é que carimbamos o passaporte mais uma vez — comentou o técnico após o jogo contra o Athletico.

 Renato comandou o Grêmio nas últimas quatro Libertadores — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Renato comandou o Grêmio nas últimas quatro Libertadores — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Antes, recorde gremista foi de quatro participações seguidas, de 1995 a 1998. O São Paulo tem sete presenças consecutivas, de 2004 até 2010.

A vitória sobre o Furacão levou o Grêmio à sexta posição na tabela, com 59 pontos, dois a menos que o Fluminense, o quinto colocado. Para garantir uma vaga direta na Libertadores pelo Brasileirão, o Tricolor precisa vencer o Bragantino e torcer por uma derrota do time carioca contra o Fortaleza, no Maracanã.

Nesse caso, o time de Renato Portaluppi terminaria na quinta colocação e teria vaga na fase de grupos assegurada, via Brasileirão ou via Copa do Brasil. Isso porque o Palmeiras, atual campeão da Libertadores, é o rival Tricolor na decisão da Copa do Brasil e caso conquiste também esse título transformaria o G-4 em G-5, beneficiando o time tricolor.

Tudo passa, claro, por uma vitória contra o Bragantino, às 21h45, no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. O Tricolor usará um time descaracterizado na despedida do Brasileirão, formado por reservas e jovens da base sob o comando do auxiliar Alexandre Mendes. Os titulares e o próprio Renato Portaluppi permaneceram em Porto Alegre.

Participações seguidas de times brasileiros na Libertadores

  • 7 – São Paulo (2004-2010)
  • 6 – Grêmio (2016-2021) e Palmeiras (2016-2021)
  • 5 – Atlético-MG (2013-2017) e Flamengo (2017-2021)
  • 4 – Santos (1962-1965), Flamengo (1981-1984), Grêmio (1995-1998) e Cruzeiro (2008-2011)


Veja também