A perda do primeiro turno para o Caxias não estava nos planos. A queda no Centenário, ao levar 1 a 0 na tarde do último sábado, abriu feridas nos gremistas. Renato Gaúcho, quem diria, entrou na alça de mira da torcida. Só que, mesmo com a frustração da perda do título, a direção mantém a confiança no trabalho do treinador.

Ao término da decisão, os tricolores evidenciaram a irritação. Nas redes sociais, gritaram o incômodo com o desempenho do time. Sentimento, aliás, compartilhado pela cúpula. O vice de futebol Paulo Luz admitiu a tristeza pela perda, embora tenha elogiado o trabalho de Rafael Lacerda e companhia.

— Sentimento de frustração. Compreendo o sentimento de indignação que carrega nosso torcedor. Tinha expectativa da instituição. Os cuidados foram trabalhados. Respeitamos o Caxias. Só levaram dois gols — disse.

Paulo Luz admite frustração pela perde do título do turno gaúcho — Foto: Lucas Bubols/GloboEsporte.com

Paulo Luz admite frustração pela perde do título do turno gaúcho — Foto: Lucas Bubols/GloboEsporte.com

O tom conciliador do dirigente destoou dos fãs nas redes sociais. Jogadores, como Thiago Neves, Maicon e Cortez foram criticados. Mas, acima deles, Renato. Sim. O técnico também conviveu com as cobranças. Só que o chefe do futebol tricolor preferiu valorizar o trabalho do ídolo e deu crédito.

— Renato tem história. É um treinador vitorioso, que mudou o patamar do Grêmio. Conversamos todos os dias. Ele é o mais sentido dos que estão no vestiário, tem plena ciência do que era para nós. Precisamos tirar ensinamentos — ponderou.

A confiança do dirigente também decorre do período de trabalho. Na terceira passagem à frente do clube, empilhou taças (Libertadores, Recopa, Copa do Brasil e dois Gauchões) desde 2016. Atribui o início conturbado do ano, com três derrotas em sete jogos – tem ainda quatro vitórias -, ao pouco tempo de temporada.

Renato deixa o gramado após derrota — Foto: Lucas Bubols/GloboEsporte.com

Renato deixa o gramado após derrota — Foto: Lucas Bubols/GloboEsporte.com

— Estamos com menos de 40 dias. A pré-temporada precisa ter muitos cuidados. Se há algo que a vida ensina é que você aprende mais nas derrotas do que nas vitórias. Os insucessos nos respaldarão para realinhar o que precisamos qualificar com muita consciência e responsabilidade — avaliou o dirigente.

A semana sem partidas servirá para conversas e trabalho de remobilização. O Grêmio reapresenta-se na terça no CT Luiz Carvalho. No returno, começa a caminhada diante do Juventude, no sábado, às 19h, na Arena. Na semana que vem, ocorre a estreia na Libertadores, contra o América de Cali, na Colômbia.



Veja também