Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Depois de não renovar o contrato e ver Diego Souza cobiçado por Vasco e Sport, o Grêmio voltou atrás e acertou a permanência do jogador para 2022. Em entrevista à Rádio Gaúcha, o presidente Romildo Bolzan Jr. disse que a falta de alternativa no mercado e comprometimento do centroavante pesaram para ele ficar.

O episódio Diego Souza no fim de 2021 foi, no mínimo, inusitado. Ao final do Brasileirão, com o consequente rebaixamento, o atleta não teve o contrato renovado. Porém, diante das opções no mercado, o clube se arrependeu e voltou à carga pelo artilheiro das últimas duas temporadas.

Com 24 gols marcados no ano passado, Diego Souza teve momentos bons e ruins na temporada. Apesar da condição física, considerado acima do peso pelo próprio vice de futebol Denis Abrahão, foi o principal destaque do time na tentativa de fuga da Série B.

Em entrevista ao programa “Sala de Domingo”, da Rádio Gaúcha, Bolzan revelou que uma das condições para o jogador ficar no Tricolor foi seu comprometimento físico em 2022.

– (Diego Souza) É peça raríssima no mercado. Teve altos e baixos durante 2021, mas concluiu a temporada de maneira excelente. Diego vai ter que passar por um recondicionamento físico, mas o desejo de permanecer conosco (contou) – disse o presidente.

Sem ele nem Borja, vendido pelo Palmeiras ao Junior Barranquilla, o Tricolor passou a buscar centroavantes no mercado. Porém, esbarrou em valores e não encontrou opções que se encaixassem no orçamento.

– Levando em conta de fazer uma reorganização completa, vimos no mercado que não havia capacidade de o Grêmio bancar um centroavante do nível do Diego e retornamos com ele – explicou Romildo.

Assim, na temporada 2022 Vagner Mancini terá à disposição três jogadores para a posição de centroavante: Diego Souza, Churín e Elias.

O último pode atuar tanto como referência do ataque, mas também pelos lados. O argentino recebeu consultas de clubes da MLS, México e Chile, mas sua vontade é permanecer no Tricolor.

Diego Souza vai para a terceira temporada consecutiva no Grêmio. Somando a primeira passagem pelo clube gaúcho, em 2007, quando foi vice-campeão da Libertadores, soma 168 jogos e 68 gols marcados.



Veja também