Lucas Uebel / Grêmio/Divulgação

O empate com o Palmeiras em São Paulo na noite dessa sexta-feira (15) não foi o resultado que o Grêmio esperava, mas acabou sendo positivo em razão do amplo domínio que o time paulista teve no primeiro tempo, quando Vanderlei foi o destaque gremista. Com o ponto conquistado, o Tricolor entrou momentaneamente no G-4 e ampliou para 15 o número de jogos de invencibilidade no Campeonato Brasileiro.

A partida que foi uma prévia da decisão da Copa do Brasil mostrou que Renato Portaluppi precisará fazer ajustes para encaixar a marcação ao time paulista. A boa notícia para a torcida é de que Pepê deverá estar à disposição para a final. A direção gremista deve anunciar nos próximos dias um acordo para a venda do atacante para o Porto-POR, mas com sua permanência para defender o Tricolor na busca pelo hexa.

De acordo com apuração do repórter André Hernan, do SporTV, a proposta de 15 milhões de euros feita pelos portugueses foi aceita pelo Tricolor com a condição de ter o atacante na equipe até julho. Além dos 15 milhões de euros — 5 a menos do que os 20 inicialmente pretendidos pela direção gremista — 15% do valor envolvido na próxima venda de Pepê é prometido ao Grêmio.

Sem confirmar a negociação, o vice de futebol gremista Paulo Luz apenas garantiu que Pepê estará na final da Copa do Brasil.

— Estamos mantendo conversações, mas não há nada definido. Desde que conseguimos a classificação para a final da Copa do Brasil, o departamento de futebol e a presidência do clube definiram que o Pepê estaria presente até o final da Copa do Brasil e do Brasileirão. Isso é definido. Se as negociações avançarem, asseguramos que ele estará conosco — disse.

Autor do gol de empate nos minutos finais da partida dessa sexta-feira, o centroavante Diego Souza apontou o gramado sintético da Arena Palmeiras como um complicador para o Tricolor.

— A verdade é que é a primeira vez que jogamos nesse campo, sentimos a intensidade que eles sabem como se joga. Dificultou porque realmente é diferente, estamos acostumados com outra velocidade de jogo — declarou.

No mesmo tom de seu artilheiro, Renato Portaluppi revelou o plano de treinar no Estádio Passo D’Areia, do São José de Porto Alegre, para não sofrer tanto na final da Copa do Brasil.

— Já joguei futebol, tem uma diferença muito grande, o Palmeiras está acostumado a jogar aqui, se a gente já tivesse jogado, então os jogadores sentiram um pouco, a primeira vez sempre sente. Vamos treinar alguns dias no campo do São José. Vou procurar ver se a grama deles é parecida. Já foi oferecido para o Grêmio e vou conversar com o meu grupo. Nosso próximo jogo aqui será a final da Copa do Brasil. Não foi só o campo para as nossas dificuldades no primeiro tempo, mas isso atrapalhou também — projetou.

Apesar das queixas sobre o gramado, Renato elogiou a atuação da equipe no segundo tempo e avaliou que o Grêmio merecia até ter conquistado a vitória.

— Nós demoramos um pouco para entrar no jogo. O Palmeiras começou bem a partida, demoramos para nos achar e tiveram oportunidades. No intervalo, corrigi algumas coisas e aí fomos melhores e tivemos nossas oportunidades. Foram dois tempos distintos. Merecíamos a vitória pelo segundo tempo. Os próximos jogos vão definir o que o Grêmio busca, o importante é que encostamos mais um ponto no líder e estamos vivos no Brasileirão — afirmou.

Antes da final da Copa do Brasil ainda não tem as datas definidas em razão da possibilidade do Palmeiras ganhar a Libertadores e precisar viajar ao Catar para disputar o Mundial de Clubes, o Grêmio seguirá na briga pelo título do Brasileirão. O próximo compromisso pela competição é na quarta-feira (20), às 19h15min, diante do Atlético-MG, na Arena. O jogo com os mineiros vai anteceder o Gre-Nal do domingo 24 de janeiro no Beira-Rio.



Veja também