A semana foi de trabalhos da Dupla Gre-Nal nos seus respectivos centro de treinamentos em Porto Alegre após liberação da prefeitura. Mas o novo decreto do Governo do Rio Grande do Sul, que deve ser publicado neste domingo e passa a vigorar a partir de segunda-feira, veda a abertura de clubes esportivos.

No novo modelo, o estado fica subdividido em 20 regiões. Cada uma é identificada por uma cor de bandeira que determina as medidas de prevenção ao contágio do coronavírus. Porto Alegre está na área de cor laranja, que significa “risco médio” na escala criada.

Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, explica novo decreto — Foto: Reprodução

Governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, explica novo decreto — Foto: Reprodução

E neste nível não está permitido a abertura de clubes esportivos. Quando questionado sobre o assunto pelo GloboEsporte.com na entrevista, o governador Eduardo Leite foi claro e afirmou que os clubes não podem treinar a partir de segunda.

— A rigor, com o novo decreto, os treinos deverão estar restritos. O decreto é sobre funcionamento do clube esportivo, e o funcionamento estará vedado nestas condições. Na bandeira laranja, a determinação é que se suspenda as atividades em clubes esportivos. Só podendo funcionar na bandeira amarela, o que deverá acarretar a suspensão das atividades dos treinos nos clubes esportivos — declarou o governador Eduardo Leite em entrevista coletiva remota.

O presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior, em contato com o GloboEsporte.com afirmou que precisa de mais informações sobre o decreto estadual, mas vai acatar as ordens das autoridades sanitárias. O presidente do Inter, Marcelo Medeiros, não respondeu ao contato feito até o fechamento da reportagem.

Eduardo Leite recebeu o presidente da Federação Gaúcha, Luciano Hocsman, nesta semana — Foto: Reprodução / Governo RS

Eduardo Leite recebeu o presidente da Federação Gaúcha, Luciano Hocsman, nesta semana — Foto: Reprodução / Governo RS

O futebol só seria permitido em áreas marcadas com a cor amarela, o que significa “risco baixo”. Apenas seis regiões das 20 estão neste nível. O retorno do Campeonato Gaúcho, após reunião de Leite com o presidente da Federação Gaúcha de Futebol na última semana, foi descartado em maio. Na opinião do governador, o retorno da competição é complicado pela regionalização.

— Na bandeira amarela podem os clubes esportivos funcionar. Esta decisão de ter ou não é a partir da Federação nos protocolos aqui estabelecidos. Parece difícil porque não conseguimos assegurar uniformidade no estado e concentrar o campeonato em uma região geraria um custo e uma dificuldade para operação, mas é uma decisão da própria FGF — completou Leite.



Veja também