Geromel celebra grupo e afirma que Grêmio será campeão; Veja entrevista

Zagueiro é uma das principais peças do time do técnico Roger na atual temporada

31 de março de 2016 - Às 06:21

geromel2

O zagueiro Pedro Geromel é um dos destaques do time do Grêmio. Acostumou a salvar o time em baixo das traves e ser muito seguro na defesa, o que lhe rendeu apelido de ‘Geromito’ ou até mesmo de ‘Gerodeus’ pelos torcedores. O atleta cedeu entrevista ao site Correio do Povo, onde falou sobre alguns assuntos, confira abaixo:

O bom posicionamento para salvar gols quase em cima da linha, como os quatro já evitados em três meses 

“É uma soma de fatores. Experiência, posicionamento, concentração durante os 90 minutos do jogo, confiar desconfiando no companheiro, como diz o Roger. Tudo junto. Minha maior felicidade é quando terminamos a partida sem tomar gol. Para mim, é como uma goleada”.

Convocação para a Seleção Brasileira

“Fico feliz que me associem à Seleção Brasileira, mas estou focado no Grêmio. Se continuar bem aqui, boas chances surgirão no futuro. Temos muitos bons zagueiros para serem chamados. É só ver o Thiago Silva, que é fenomenal e tem ficado de fora das convocações”.

Aprendizado na década passada no futebol europeu

“Aprendi principalmente questões táticas, de leitura de jogo, de posicionamento em campo. A escola portuguesa de treinadores é fenomenal (foram quatro anos e meio jogando lá, de 2004 até o meio de 2008). Na Alemanha (entre 2008 e 2012 pelo Colônia), eu ganhei muito na parte física e técnica”.

geromel

Memes da internet onde apareceu até como futuro presidente da república

“Sempre vejo. Meus amigos de Porto Alegre e de São Paulo me mandam quase diariamente. Cada dia tem uma novidade. Dou risada. É demais. O pessoal é muito criativo. Fico feliz, é o reconhecimento do trabalho bem feito no Grêmio”.

Temporada de 2016

“Vamos conquistar algum título este ano pelo grupo que a gente tem. Nunca tive um grupo assim na minha carreira”.

Dificuldades da primeira experiência na altitude

“Ao longo da semana eu passei bem, não senti, mas na hora do jogo tive muitas dificuldades. O peito queima, você cansa muito mais rápido, a bola corre bem mais. Dei dois piques grandes no primeiro tempo e quando o jogador deles foi expulso não conseguia passar instruções. Chamei o Giuliano e o Maicon na hora para ajeitar o time e não conseguia falar. Não saía nada”.

Fim da carreira

“Deixo para Deus decidir. Hoje, meus planos seriam cumprir o meu contrato de quatro anos. Se o Grêmio quiser depois renovar, eu termino a carreira aqui. Gostei muito do que o Ricardo Oliveira disse uma vez e repito isso. ‘Pensar no fim da carreira vai fazer você se limitar’”.



Veja também