futebol feminino e as categorias de base do Grêmio retomaram as atividades de maneira remota neste início do mês de julho. Em todas as modalidades, este começo será de treinos físicos por videoconferência, com redução da jornada de trabalho.

Os contratos de jogadores e jogadoras ficaram suspensos em maio e junho. Neste período, receberam orientações para treinar, mas agora o protocolo fica estabelecido de forma oficial.

– Em um primeiro momento, procuramos preservar a saúde dos atletas e as necessidades familiares deles. Depois tivemos a preocupação em monitorar a questão escolar e o acompanhamento psicológico. Na sequência, seguimos o planejamento para proporcionar um retorno significativo dos jogadores às atividades, com o cuidado na parte física sob orientação dos profissionais do clube, estabelecendo a fundamental retomada do processo de formação – afirma o coordenador geral das categorias de base, Francesco Barletta, ao site do Grêmio.

Time feminino do Grêmio treina e joga no Estádio Vieirão, em Gravataí — Foto: Jéssica Maldonado/Grêmio FBPA

Time feminino do Grêmio treina e joga no Estádio Vieirão, em Gravataí — Foto: Jéssica Maldonado/Grêmio FBPA

As atividades presenciais começam a ser estudadas para retornarem em agosto. Depende, claro, das orientações do governo estadual e das prefeituras que envolvem os grupos. Enquanto a base é sediada em Eldorado do Sul, as gurias gremistas trabalham em Gravataí, no Estádio Vieirão, ambas as cidades na região metropolitana de Porto Alegre.

A CBF definiu a retomada da Série A1 do Brasileirão feminino para o dia 26 de agosto. A previsão de término, a partir desta retomada, fica para novembro de 2020. Já na base, a única competição que possui data para volta é o Brasileirão Sub-20, em 23 de setembro. A nível estadual, nenhum campeonato está confirmado.



Veja também