Nos primeiros três meses de 2020, o Grêmio apresentou duas facetas distintas dentro de campo. Com três volantes ou um meia, Renato Gaúcho aumenta as opções para os diferentes momentos e jogos da temporada. Porém, sem um criador para as jogadas ofensivas, o time mostra, em números, que as finalizações diminuem.

Quando tem um meia na equipe, o Grêmio finaliza mais no gol adversário, conforme dados do Footstats. Em oito jogos, foram 160 finalizações, média de 20 a cada compromisso. Em outras quatro partidas com três volantes — as principais da temporada, é bom apontar —, são 42 chutes a gol, uma média de 10,5 por jogo.

A utilização do trio Lucas Silva, Matheus Henrique e Maicon no meio de campo sempre foi destacada pelo técnico Renato Gaúcho como circunstancial. Jean Pyerre se recuperava de lesão e voltou a jogar nas últimas partidas antes da parada, enquanto Thiago Neves ainda não está no seu ritmo ideal.

Os principais jogos da temporada foram disputadas com três volantes. Renato optou pelo esquema mais resguardado nos dois Gre-Nais do ano, um pelo Gauchão e outro pela Libertadores, além dos jogos com América de Cali, na Colômbia, e contra o Caxias, na final do primeiro turno do estadual (compare no gráfico acima).

Nas partidas restantes da temporada – à exceção da Recopa Gaúcha, que teve o time de transição -, o técnico variou o uso dos meias. Iniciou o ano com Patrick na função, usou também Luciano e depois deu espaço para as primeiras aparições de Thiago Nevese, mais tarde, Jean Pyerre.

E a posse de bola?

O modelo de jogo deposse de bola e troca de passes também fica prejudicado a partir do sistema com três volantes. Maicon, Matheus Henrique e Lucas Silva têm capacidade técnica reconhecida, mas um jogador mais avançado na linha central aumenta o leque de alternativas ofensivas em uma área próxima do gol adversário.

Mesmo com derrota para o Caxias, no primeiro jogo do ano, Grêmio teve 71% de posse de bola — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Mesmo com derrota para o Caxias, no primeiro jogo do ano, Grêmio teve 71% de posse de bola — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Ainda conforme o Footstats, nos oito jogos com um meia, o menor índice de posse de bola foi na vitória por 1 a 0 sobre o Pelotas, na Boca do Lobo – 54,3%. No modelo de três volantes, o Grêmio teve menos posse que o adversário em três dos quatro jogos – só foi superior na derrota para o Caxias, na decisão do primeiro turno do Gauchão (61,6%).

Foi também com um jogador mais adiantado no meio de campo que o Tricolor superou os 600 passes certos em três partidas – Grêmio 0 x 2 Caxias, Grêmio 5 x 0 Esportivo e Grêmio 3 x 0 Juventude. Atingiu a marca mais alta com três volantes na final diante do Caxias – 468 passes certos.

O elenco gremista entra oficialmente em férias nesta quarta-feira e segue assim até 20 de abril, mas não tem previsão para retorno às atividades. O Gauchão está paralisado por tempo indeterminado, enquanto a Libertadores tem volta prevista no dia 5 de maio, embora ainda dependa de novas análises da Conmebol.



Veja também