O Grêmio, em breve, terá mais uma alternativa para o setor ofensivo no elenco. O atacante Ferreira avisou aos advogados do clube gaúcho que irá retirar a ação judicial movida para tentar a rescisão contratual. Assim, o caminho se abre para a renovação após reaproximação entre as partes.

O ge tentou contato com o empresário de Ferreira, Pablo Bueno, sem sucesso. Mas a parte do atleta já informou que o processo seria retirado nesta sexta-feira. Na ação, até o início da tarde desta sexta, não havia sido protocolado nenhum pedido de desistência.

Desde a semana passada, existem conversas em andamento para um acerto. Ferreira vai buscar retomar seu espaço dentro do elenco dentro de campo. Com a retirada da ação, a renovação de contrato deve ser celebrada nos próximos dias. O técnico Renato Portaluppi falou sobre o assunto na quarta.

— É uma situação que está com o presidente. Ainda não está resolvida, mas ele é jogador do Grêmio. Quando chegar a um acerto, será integrado. Avaliaremos no dia a dia. Mais cedo ou mais tarde, receberá oportunidade. Infelizmente teve esse problema — comentou.

Ferreira, atacante do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Ferreira, atacante do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O caso Ferreira

A polêmica teve início no fim de fevereiro, quando o Grêmio afastou Ferreira do grupo principal devido ao impasse na renovação de contrato. Com isso, o atacante ficou fora da lista de inscritos na Libertadores e no Gauchão.

A direção apresentou uma proposta de renovação até 2023 com salários de R$ 30 mil em 2020, R$ 35 mil em 2021 e R$ 40 mil em 2022 e 2023, além de um bônus por participação em jogos. Porém, os valores não agradaram.

O estafe de Ferreira entrou com um processo na Justiça do Trabalho com pedido de rompimento do vínculo em caráter liminar, o que foi negado.



Veja também