Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

Rafinha foi apresentado como reforço do Grêmio no dia 30 de março, ainda sob a batuta de Renato Portaluppi. A contratação do lateral-direito de 35 anos não era do agrado do presidente Romildo Bolzan Júnior, que foi convencido pelo então treinador gremista. Pouco mais de um mês depois de sua chegada, Rafinha tornou-se um fator positivo dentro e fora de campo. A bagagem conquistada com uma carreira exitosa no futebol europeu o tornaram, naturalmente, um dos líderes do grupo.

“É um cara sensacional, multicampeão por onde passou. Não só comigo, ele ajuda todos os garotos, deixa o ambiente leve e tranquilo. Está sendo muito importante para o meu crescimento essa convivência com o Rafinha”, comenta o também lateral-direito Vanderson, que agora precisa fazer um revezamento com o companheiro mais experiente e na maioria das vezes aceitar o banco de reservas.

“Eu estava errado, o Rafinha tem sido um atleta extremamente positivo e importante não só do ponto de vista técnico, mas também de ambiente”, reconheceu o presidente Romildo Bolzan em entrevistas recentes.

A contratação foi bastante questionada justamente pelo fato de Vanderson estar em ascensão e ser um jogador formado na base do Grêmio. Ou seja, Rafinha não se encaixava no projeto de rejuvenescimento da equipe e do grupo de jogadores.

Dentro de campo, Rafinha vem dando a resposta esperada, com atuações regulares e muita inteligência em suas ações. “Estou aprendendo muito com ele, é um cara extremamente profissional. Ele, o Geromel e outros jogadores mais experientes estão me auxiliando a melhorar na parte defensiva, já que sou um lateral mais ofensivo”, completa Vanderson.

Time contra o Lanús

Tiago Nunes precisa pensar na escalação que vai a campo amanhã contra o Lanús, pela Copa Sul-Americana, sem esquecer que domingo tem Gre-Nal decisivo pelo Campeonato Gaúcho. A base será mantida, com uma ou outra mudança pontual.

Há a possibilidade de repetição do time que bateu o Caxias, com Vanderson permanecendo na lateral direita e Diogo Barbosa na esquerda. No meio-campo, Darlan deu boa resposta na semifinal do Gauchão e também deve ganhar sequência. Kannemann segue desfalcando a equipe.



Veja também