Faltou experiência e tranquilidade para matar o jogo, diz Renato

Técnico projetou duelo contra Cruzeiro e afirmou que Grêmio precisa ser inteligente

30 de outubro de 2016 - Às 09:01
Foto: Luiz Henrique
Foto: Luiz Henrique

Falta de experiência e intranquilidade. Esses dois fatores impediram o Grêmio de vencer o Figueirense na noite deste sábado no Orlando Scarpelli, segundo a avaliação do técnico Renato Portaluppi. Para ele, a pressa dos jovens em resolver a partida atrapalhou o Tricolor.

“É importante essa pegada e dedicação da garotada. Se tivéssemos mais experiência no ataque, teríamos saído com os três pontos daqui. Tivemos chances, principalmente nos últimos minutos, mas a garotada tem aquela pressa. Faltou um pouco de tranquilidade e paciência”, lamentou Renato em entrevista coletiva.

Renato projetou o segundo confronto contra o Cruzeiro na próxima quarta-feira e disse que o Grêmio precisa ser inteligente dentro de casa para avançar à final da Copa do Brasil. “Temos a vantagem de dois gols, graças à atuação de gala que fizemos no Mineirão, mas só jogamos 90 minutos. Temos que ser inteligentes, assim como fomos na casa deles. Será preciso ter calma e paciência dentro do jogo”, enfatizou.

O técnico gremista comentou que o apoio do torcedor será de suma importância para a classificação do Grêmio. “A torcida não pense que o jogo de volta será fácil. O Cruzeiro poupou seu time titular e precisaremos do apoio deles. Sei que a Arena estará lotada e, se conseguirmos a classificação, vamos comemorar. Estamos bem tranquilos e conscientes do que precisa ser feito. Nada está definido”, salientou.

Fonte: Correio do Povo



Veja também