A virada do Grêmio sobre o São José na noite de quinta-feira teve a assinatura de Everton. Os dois gols marcados e as inúmeras chances criadas pelos pés do Cebolinha centralizaram as atenções na Arena. Algo que, aliás, virou rotina no Tricolor desde o último ano. E pelo menos por mais seis meses.

O atacante garantiu que fica em Porto Alegre a 24 horas do término do prazo para os clubes europeus contratarem nesta janela de transferências – o mercado fecha à meia-noite desta sexta no Velho Continente. O xará inglês Everton era o principal interessado, mas a proposta não vingou.

“Fico. O planejamento é ficar, almejo coisas grandes. Pude entrar na história do clube. Fico feliz. Espero cravar meu nome no Grêmio cada dia mais” (Everton)

Everton comemora um dos gols contra o São José — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Everton comemora um dos gols contra o São José — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Os números do jogador também não param de quebrar marcas. Ele dormiu como artilheiro isolado da Arena, ao chegar nos 42 gols e ultrapassar Luan, que foi para o Corinthians. Além disso, atingiu 69 bolas na rede com a camisa do Grêmio, um a mais em relação a Ronaldinho Gaúcho na lista de maiores goleadores do clube.

Na vitória que colocou o Grêmio na zona de classificação do Grupo B do Gauchão, Everton foi o responsável pelo volume de finalizações do time. Acertou o travessão, chutou para fora ou nas mãos do goleiro, até balançar as redes aos 18 minutos do segundo tempo, de cabeça. Aos 42, a bola se ofereceu aos seus pés. E ele não desperdiçou.

– Os méritos todos são do jogador. Procuro corrigir os defeitos, passar confiança. Até porque joguei por aqueles setores. Sou pago para isso. E ele (Everton) evoluiu muito, é jogador da seleção brasileira, ajudou muito na Copa América. Fico até surpreso por ele não estar na Europa. Ficaria triste, mas imagino que ele já poderia estar lá – comentou Renato Gaúcho.

Everton recebe o abraço dos companheiros ao dar a vitória ao Grêmio — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Everton recebe o abraço dos companheiros ao dar a vitória ao Grêmio — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Mas o atacante não parece frustrado com a permanência no Brasil. Ele inclusive valoriza o nível do futebol local. Lembrou que foi destaque da Seleção atuando no país e citou jogadores de Flamengo e Palmeiras que também apresentam rendimento alto.

— Pude ter destaque na Seleção ano passado sendo um dos únicos atuando no Brasil. Não é só estar na Europa que vai jogar em alto nível. Tem que mostrar isso. Venho mostrando, como vários jogadores do próprio Flamengo, Palmeiras. Creio poder aumentar ainda mais o nível. Sabemos que a exigência é muito grande — completou Everton.

Everton e companhia agora só voltam a atuar na segunda-feira, às 20h, contra o Esportivo, na Arena. Com a vitória, o Tricolor chegou aos seis pontos e se tornou o vice-líder do Grupo B do Campeonato Gaúcho.



Veja também