A primeira rodada do Campeonato Brasileiro reservou uma dura lição ao Grêmio, embora as dicas já estivessem aparecido em 2019. Os erros defensivos custaram a derrota por 2 a 1 para o Santos dentro da Arena.

A equipe, no entanto, ficou longe de ouvir críticas da boca do técnico Renato Gaúcho, satisfeito com a atuação apresentada. Ele inclusive definiu o resultado como “acidente de trabalho” para defender os comandados pelo desempenho.

Pode parecer contraditório o elogio na derrota. Mas o treinador gremista gostou do volume ofensivo no segundo tempo. Foram pelo menos oito chances de gol criadas na partida, a maioria delas na etapa final. A pontaria falha – e as boas intervenções de Vanderlei, diga-se – são um dos fatores para a derrota.

“Não dá um balde de água fria porque a equipe jogou e jogou muito. Foi acidente de trabalho, um balde de água quente” (Renato Gaúcho)

Renato Gaúcho em derrota do Grêmio para Santos de Sampaoli — Foto: Wesley Santos/PressDigital

Renato Gaúcho em derrota do Grêmio para Santos de Sampaoli — Foto: Wesley Santos/PressDigital

“Partidaço” mesmo com erros

O item seguinte no check-list do revés tricolor são os erros defensivos. Os dois gols do Santos, que teria outras oportunidades para matar de vez o confronto, saíram em falhas do Grêmio.

No primeiro, Maicon erra um passe no campo ofensivo. Depois de dois ou três passes, a bola chega em Felipe Jonatan, autor do lançamento para o toque de Jean Lucas a Eduardo Sasha. Geromel e Kannemannderam tempo para o atacante santista encobrir Paulo Victor, que abriu um dos cantos ao se posicionar para uma finalização.

No segundo gol, Felipe Jonatan se antecipou a Alisson após cobrança de escanteio e bola afastada por Paulo Victor. Os erros e o resultado, porém, não estremecem a sequência de título gaúcho e vitória na Libertadores sobre o Libertad.

– Sabíamos que o Santos iria jogar com três zagueiros. Chama-se respeito pela equipe do Grêmio. O Grêmio, mais uma vez, mostrou sua força. Fizemos um partidaço. Não adianta só elogiar nas vitórias. O Grêmio perdeu o jogo e fez uma grande apresentação – analisou Renato.

Grupo do Grêmio agradece torcida em derrota para o Santos — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Grupo do Grêmio agradece torcida em derrota para o Santos — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Santos mais intenso

As duas equipes entregaram uma partida com inúmeras chances. Mais contido do que o habitual, o Santos esperou mais o Grêmio e usou os contra-ataques para assustar. O Tricolor se viu em apuros em alguns momentos por conta da pressão santista na marcação.

Houve erros surpreendentes para um time tão acostumado a tocar a bola. Matheus Henrique cedeu uma chance a Sasha no primeiro tempo. Kannemann também perdeu a bola no campo de defesa – sorte que Soteldo estava impedido. A intensidade santista esteve um ponto acima da gremista.

Por outro lado, a atuação também teve bons momentos, especialmente quando Tardelli e Luan entraram e deram novo ritmo ao meio-campo. A derrota também deixa boas notícias, afinal. O Grêmio volta a treinar na tarde desta segunda-feira, no CT Luiz Carvalho. Na quarta, enfrenta o Avaí, na Ressacada, às 19h15.



Veja também