O Grêmio tem se deparado com alguns impactos da contratação de Suárez, como vendas de camisas e aumento no quadro social. Até o momento, a repercussão é fora de campo. Com a bola rolando, a partir desta terça-feira, às 19h30, pela Recopa Gaúcha, o uruguaio poderá “materializar” paixão, identificação, gols e taça diante de uma Arena lotada. Fatores que podem torná-lo ídolo gremista.

A verdade é que o centroavante tem tudo para conquistar a idolatria e colecionar fãs no futebol gaúcho. Durante sua entrevista de apresentação, o próprio jogador garantiu que a torcida pode esperar “compromisso, gana e gols”.

A carreira de Luisito foi marcada por protagonismo por onde jogou. Nas passagens pelos clubes europeus, sempre constou entre os artilheiros. O uruguaio, no entanto, vai além. Suárez se identifica com as camisas que veste, demonstra vontade e paixão em campo, o que explica a admiração das arquibancadas.

Fernando Kallás, jornalista e comentarista do Redação Sportv, que mora em Madrid, acompanhou de perto a passagem do jogador pela Espanha. Para ele, Suárez é um jogador “raro” no futebol.

Luis Suárez é um dos exemplos raros de jogador que por onde passa deixa saudade em todos eles.

— Fernando Kallás

– Acho que ele (Suárez) resume essa coisa visceral e apaixonante que é o futebol. Desde a parte técnica, goleadora, o faro do gol e o estilo da vontade de jogar, até mesmo a entrega naqueles lances da mão para salvar um gol, a mordida, de mostrar que ele é humano, perde a cabeça. É uma pessoa normal – comenta o jornalista.

Suárez acena para a torcida do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Suárez acena para a torcida do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

No Barcelona, Luisito formou um trio de ataque histórico ao lado de Neymar e Messi. Juntos, conquistaram tudo na Espanha, além da Liga dos Campeões e Mundial de Clubes. Na temporada 2015/16, fez mais gols que o companheiro argentino.

Em 2020 se transferiu ao Atlético de Madrid e foi titular na campanha do título espanhol da temporada 2020/2021. No ano seguinte, perdeu espaço e retornou ao Nacional. Mesmo com uma passagem mais curta na capital espanhola, também conquistou a torcida e deixou saudades.

– Suárez tem a raça, a vontade, a entrega. Realmente veste a camisa de uma maneira que poucos jogadores fazem. Não existe corpo mole – ressalta Kallás.

Os relatos do jornalista vão ao encontro do que Suárez prometeu logo em sua chegada ao Grêmio. O jogador garantiu entrega e dedicação máxima enquanto estiver em Porto Alegre. Tamanha vontade é comprovada e certificada por Renato Portaluppi, maior ídolo da história gremista.

– É um jogador experiente, vencedor, muito humilde, abraçou o grupo, o grupo o abraçou. Acima de tudo, a primeira coisa que conversou comigo no campo é que veio para vencer e para ajudar. É isso que a gente quer – destacou Renato Portaluppi em entrevista coletiva.

Defender as cores do Grêmio significa estar mais próximo do Uruguai, da família e diante de um dos desafios mais difíceis da carreira. As eventuais dificuldades, a competitividade do futebol brasileiro e as dúvidas sobre adaptação motivam Suárez a dar uma resposta dentro de campo.

– Acho que ele gostou do desafio, é um cara que não fica pequeno na hora de tomar uma decisão. O Grêmio é um grande desafio, ele sabe que é um time grande, quer trazer novamente o Grêmio para o mais alto do futebol brasileiro. Tem tudo para se tornar ídolo – destaca Javier da Cunha, jornalista da Activa Sports.

– Não vai ser o Suárez de alguns anos atrás, que corre 40 metros, mas vai estar bem posicionado, com um simples movimento pode desarticular a defesa rival. É um jogador que vai fazer muito para o Grêmio. Pode se tornar um grande ídolo como foi no Atlético de Madrid, nem o que falar no Barcelona, no Liverpool, no Ajax. Onde ele vai, deixa sua marca – acrescenta.

Bandeirão de Suárez na Arena do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Bandeirão de Suárez na Arena do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Antes de a bola rolar, pode-se dizer que Suárez já tem status de idolatria. O Grêmio teve um aumento considerável no número de sócios. Em duas semanas, desde o anúncio oficial, o clube teve nove mil adesões ao quadro social e chegou a 70 mil associados ativos.

O Tricolor também viu as camisas com o nome de Suárez e o número nove se esgotarem. A procura superou as expectativas. Torcedores precisaram entrar em fila de espera para adquirir o manto gremista.

Luisito foi regularizado no Boletim Informativo Diário (BID) na tarde desta segunda-feira e estreará nesta noite, na decisão da Recopa Gaúcha, diante do São Luiz, às 19h30. A expectativa é de mais de 40 mil pessoas na Arena para prestigiar a abertura da temporada gremista.



Veja também