Foto: Lucas Uebel

Na prévia da final da Copa do Brasil, o Grêmio ficou devendo desempenho, mas compensou por não desistir e buscou um empate de 1 a 1 com o Palmeiras na noite desta sexta-feira em São Paulo. O time paulista saiu na frente com Raphael Veiga no primeiro tempo, de grande domínio dos mandantes, enquanto Diego Souza igualou nos minutos finais.

Com o resultado, o time gaúcho foi a 50 pontos e ingressou, ao menos momentaneamente, no G-4 do Brasileirão. O Tricolor precisa que o Flamengo seja derrotado pelo Goiás na segunda-feira para permanecer no grupo dos quatro primeiros.

Com Lucas Silva suspenso e Maicon voltando de lesão, o técnico Renato Portaluppi optou por escalar Thaciano ao lado de Matheus Henrique e Jean Pyerre no meio-campo, deixando Darlan no banco. No Palmeiras, o português Abel Ferreira mandou a campo uma equipe mista. O time que iniciou a partida tinha cinco mudanças em relação ao que enfrentou o River Plate pela Libertadores, na terça-feira.

Mas pareceu que o Palmeiras estava com time completo. A equipe de Abel Ferreira pressionou o Grêmio e foi amplamente superior durante todo o primeiro tempo. Logo com 30 segundos, após uma bola perdida por Jean Pyerre no meio-campo, Breno Lopes saiu na cara de Vanderlei, que fez uma bela defesa para impedir o 1 a 0.

O Palmeiras voltou a chegar com perigo aos 11 minutos em cruzamento fechado de Marcos Rocha. A partir daí foi uma série de situações. Antes de balançar as redes, o time paulista acertou a trave em três oportunidades. A mais clara foi de Rony, aos 22. Completamente sozinho após cruzamento de Breno Lopes, ele tentou tirar de Vanderlei, mas exagerou. Willian, de fora da área, e Breno Lopes, em chute cruzado, acertaram o poste.

A pressão alviverde se transformou em vantagem no placar aos 32 minutos e foi em um lance que exemplificou a diferença de intensidade dos dois times. A bola parecia ser mais de Rodrigues, mas Willian deu o carrinho e ficou com ela. O camisa 29 cruzou para a área, que tinha mais jogadores palmeirenses que gremistas. A bola passou por Viña e Rony, mas Raphael Veiga não perdoou. Ele chutou, Vanderlei até tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol que o Palmeiras merecia ter feito antes.

Só após o gol que o Grêmio conseguiu sair um pouco do seu campo. Aos 37, Alisson chutou de fora da área e Weverton mandou para escanteio. O Palmeiras voltou a ameaçar com Willian, que parou em mais uma defesa de Vanderlei, o único jogador gremista que se salvou no primeiro tempo.

Mesmo com a atuação ruim, Renato não fez nenhuma mudança no intervalo. Sem troca, o Grêmio demonstrou, pelo menos, uma postura mais agressiva no começo do segundo tempo. A melhora, porém, não foi suficiente para levar perigo a Weverton, que apenas trabalhou sem muita dificuldade em chute de fora da área de Pepê aos 5.

O Palmeiras, menos ofensivo que no primeiro tempo, quase foi letal em sua primeira chegada. Aos 20, Viña cruzou para Rony, que encontrou Willian no meio da área. Ele finalizou de voleio e Vanderlei fez uma grande defesa para impedir o segundo gol. O goleiro gremista trabalhou na sequência novamente em chute de Willian.

Renato decidiu fazer a primeira troca apenas aos 26 minutos. O chileno Pinares entrou no lugar de Thaciano. Nome minutos depois, Luiz Fernando e Maicon foram chamados para os lugares de Alisson e Matheus Henrique, que deixou o campo mancando.

E as trocas surtiram efeito. Em uma jogada que envolveu Maicon e Luiz Fernando, o atacante cruzou para Diego Souza, que foi letal. O centroavante apareceu na área e cabeceou para empatar o jogo. Nos acréscimos, Diego Souza quase virou. Ele bateu uma falta com perfeição e Weverton fez uma grande defesa para manter o 1 a 1.



Veja também