Os bastidores do Grêmio destilam preocupação após o Gre-Nal perdido na última quarta-feira. Apesar de admitir a necessidade por reforços, a diretoria tem o atual momento como uma crise profunda de confiança do elenco. Um acompanhamento com profissionais da área psicossocial está em andamento para tentar mudar o pensamento no vestiário.

O presidente Romildo Bolzan Júnior pretende ter o que chama de uma “conversa franca” com o grupo de jogadores. O dirigente sempre teve linha aberta com o elenco. A intenção é ouvir dos atletas as razões para as dificuldades em campo.

O dirigente usa como exemplo uma reunião feita em 2017, após a queda nas semifinais do Gauchão. A direção quer criar condições para tranquilizar o ambiente e deixar a pressão mais longe do clube. Ouvir dos atletas o que pode ser feito para além das questões táticas e técnicas.

Presidente Romildo Bolzan planeja conversa com elenco — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Presidente Romildo Bolzan planeja conversa com elenco — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Ainda não há data marcada para o papo. Pode ocorrer na concentração do clube, que já iniciou para o jogo com o Ypiranga, ou mesmo no CT Luiz Carvalho, antes de treinamentos. A aproximação do presidente gremista com o vestiário se exemplifica na presença no treino de quinta.

Apoio psicológico

O clube também disponibiliza aos atletas, já de outros tempos, profissionais indicados para ajuda psicológica. A iniciativa tem duas vias: o jogador pode solicitar o auxílio ou a diretoria toma a iniciativa de indicar a consulta.

O presidente gremista inclusive pretende normalizar essa prática e reforçar que o fato de buscar ajuda de especialistas não significa estar doente. O vice de futebol Denis Abrahão, depois do Gre-Nal, afirmou que a prática será reforçada nos próximos dias:

– Vamos ter que modernizar o nosso processo interno do clube. Mais dedicação, tecnologia, apoio psicossocial, apoio psicológico. Não pensem que é fácil trabalhar em um clube que passou 38 jogos na segunda divisão e caiu. Os reflexos estão aparecendo – destacou.

Lucas Silva isolado em treino do Grêmio — Foto: Eduardo Moura

Lucas Silva isolado em treino do Grêmio — Foto: Eduardo Moura

Foi uma ideia que tivemos no final do ano passado. Em função das condições que estava o plantel, um tanto quanto abalado, precisaríamos fazer um trabalho forte de remobilização.— Denis Abrahão, vice de futebol

A própria comissão técnica também tem trabalhado para dar suporte aos jogadores. O entendimento, conforme apurou o ge, é que os atletas desconfiam da capacidade que têm.

Roger Machado e seus auxiliares buscam conversas, seja individual ou em grupo, para passar coisas boas feitas recentemente pelo time. Lances, comportamentos, postura… Enfim, tudo vale para tentar mostrar que os jogadores podem mais do que estão apresentando.

Concentrado desde a noite de quinta, o elenco tenta se mobilizar para a recuperação após três jogos sem vencer. No sábado, o Grêmio disputa a última rodada do Gauchão contra o Ypiranga, às 16h30, na Arena. Em caso de vitória, a depender do saldo de gols, o Tricolor pode acabar a primeira fase com a melhor campanha.



Veja também