Foto: Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio

A falta de competência para os jogadores do Grêmio empurrarem a bola para o gol na Série B tem preocupado direção, comissão técnica e torcedores. Mesmo com somente duas rodadas disputadas, a equipe ainda não balançou as redes adversárias. A cobrança é para simplificar.

Na entrevista coletiva depois da derrota para a Chapecoense, o técnico Roger Machado falou mais de uma vez em “empurrar a bola para o gol”. Na estreia contra a Ponte Preta, além de chances desperdiçadas, Lucas Silva cobrou pênalti para fora. A escalação foi a mesma nos dois jogos.

Já faz quase um mês que um atacante fez gol. A última vez foi na semifinal do Gauchão, quando o Grêmio venceu o Inter por 3 a 0 no Beira-Rio. Elias e Diego Souza marcaram na ocasião.

Com um ponto em duas partidas na Série B, o Grêmio ingressou na zona de rebaixamento. Está em 17º. O vice de futebol Denis Abrahão fez uma cobrança mais ostensiva diante dos problemas de conclusão.

– Está havendo um perfeccionismo por parte dos jogadores na hora de concluir. Observei isso em Campinas e aqui (contra a Chapecoense). Tivemos três, quatro oportunidades claras de matar o jogo e não matamos. Futebol é traidor. A bola pune – disse o dirigente.

Vamos fazer o gol de qualquer jeito, não precisa fazer bonito. Gol de bico também vale. O que aconteceu? Jogadinha bonita novamente, insegurança na hora de definir.
— Denis Abrahão, vice de futebol

Questionado sobre a incapacidade de fazer gols após a partida contra a Ponte Preta, o treinador Roger Machado teve um discurso inicial de pouca preocupação, pois viu chances criadas. Na derrota de sexta, porém, mudou o tom.

– Nós geramos perigo de gol ao adversário. Esse tema foi objeto de duas reuniões na semana. Tenho falado que é preciso gerar volume, ter a bola. Mas também ter contundência, a competência de empurrar a bola para o gol – reforçou o técnico.

Para resolver os problemas, Roger deve ganhar o reforço de Diego Souza. Fora há mais de duas semanas, o centroavante se recupera de um edema muscular na coxa esquerda. No sábado, já participou de um treino coletivo para acelerar o processo.

Elkeson, uma das principais contratações para a temporada, segue em “intertemporada” para entrar em forma, já que não atua em um jogo oficial desde novembro de 2021. Contra a Chape, as alternativas do ataque no banco de reservas foram Ricardinho, Gabriel Teixeira e Kevin Quejada.

– A gente acabou de ser campeão gaúcho, mas passou. Temos que virar a chave de campeonato, focar na Série B. Entender que a maioria dos adversários virá aqui e jogará totalmente fechada. Nós temos que encontrar soluções para poder fugir desses espaços – comentou Edilson ainda no gramado da Arena depois da derrota de sexta.

O grupo de jogadores recebeu folga no domingo e se reapresenta na tarde desta segunda-feira. Em 17º na Série B com um ponto, o Grêmio volta a campo na próxima quinta, quando recebe o Guarani em casa pela terceira rodada a partir das 16h30.



Veja também