Foto: Tomás Hammes

Ainda bem que o voo é fretado. O Grêmio viajou a Buenos Aires com excesso de bagagem. Motivacional, diga-se. Na noite desta segunda-feira, o embarque da delegação para o confronto decisivo com o Lanús pela final da Libertadores ficou marcada pela grande festa da torcida para dar mais um incentivo em busca do tricampeonato continental.

Antes das 19h, os tricolores já se aglomeravam. Frenéticos, cantavam cada vez mais alto. Quando a banda da Geral chegou, veio o êxtase: sinalizadores e foguetes pintavam o céu de azul, enquanto musicas enaltecendo Renato Gaúcho e ironizando os fracassos do Inter ecoavam no pátio.

Ao longo do ano, o Tricolor, apesar dos mais distintos rivais enfrentados, não enfrentou marcação tão aplicada. Esta, no entanto, boa para aceitar passivamente. O ônibus que levou o Grêmio ao pátio do terminal antigo do Salgado Filho demorou para conseguir se desvencilhar dos mar azul que se formou nas imediações do aeroporto.

A festa mexeu com o grupo. Assim que desceram do ônibus do clube, Renato chamou os atletas. Ao lado do presidente Romildo, o técnico reverenciou os cerca de três mil fãs, com aplausos e reverências. Os jogadores se dividiam entre aplausos e filmagens com o show promovido.

Antes do carinho recebido pelos súditos, os gremistas participaram do último trabalho em solo gaúcho. O time está encaminhado. Sem Kannemann, suspenso, a tendência é que Bressan seja o parceiro de Pedro Geromel na zaga. A provável formação tem Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Bressan e Bruno Cortez; Jaílson, Arthur, Ramiro, Luan e Fernandinho; Lucas Barrios.

Apesar disso, Renato quase levou todo elenco para a Argentina. Estão na delegação, além de Kannemann, Marcelo Oliveira, com lesão muscular na coxa direita, Maicon, que se recupera de uma cirurgia no tendão de aquiles, e Douglas, que passou por novo procedimento no joelho esquerdo.

Nesta terça, o Grêmio faz o único trabalho na Argentina. Na quarta, decide a Libertadores, às 21h45, em La Fortaleza. Como venceu por 1 a 0 no jogo de ida, pode até empatar que ficará com o tricampeonato continental. O Lanús precisa superar os gaúchos por, pelo menos dois gols de diferença para levantar a inédita taça. Caso vença por um gol de diferença, a partida irá para a prorrogação. Se o período extra encerrar empatado, a decisão será nas cobranças de pênaltis.

Confira a lista de relacionados:

  • Goleiros: Marcelo Grohe, Paulo Víctor e Bruno Grassi
  • Laterais: Edílson, Léo Moura, Leonardo Gomes, Bruno Cortez e Marcelo Oliveira
  • Zagueiros: Kannemann, Pedro Geromel, Bruno Rodrigo, Rafael Thyere e Bressan
  • Volantes: Maicon, Jaílson, Ramiro, Arthur, Michel, Cristian, Machado e Kaio
  • Meias: Cícero e Douglas
  • Atacantes: Luan, Beto da Silva, Everton, Fernandinho, Lucas Barrios e Jael


Veja também