“Ele vai fazer falta”, resume Odorico sobre Luan

Vice do Grêmio disse que contexto tornou impossível renovação com meia-atacante

9 de agosto de 2017 - Às 06:00
Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

O meia-atacante Luan está cada vez mais próximo de sair do Grêmio. Ainda que não tenha dado a negociação como concluída, o vice-presidente de futebol do clube, Odorico Roman, explicou na noite desta terça-feira que o Tricolor encontrou-se numa espécie de encruzilhada, em que renovação ficou improvável.

“Não se trata de que vender era mais fácil, mas em uma negociação existem muitas facetas, há muita coisa para ser analisada. E pela situação que foi criada, o nosso desejo era pela renovação, mas o contexto faz com que isso não seja possível e nós temos de buscar outra alternativa para que o Grêmio não sofra uma perda importante. Ele vai fazer falta. Não tem como negar isso”, disse Odorico em entrevista à Rádio Guaíba. “O desejo do Grêmio era que o Luan ficasse, mas reputo isso como algo muito difícil de acontecer”, completou o dirigente.

Odorico comentou ainda que o clube não poderia correr o risco de perder Luan de graça para o futebol europeu. “A torcida do Grêmio precisa entender que qualquer negociação é feita com pensamento no contexto geral do clube. Um time de futebol não se faz com salários e prêmios atrasados. Chegamos a um ponto que precisamos achar uma solução para a renovação ou para a venda. É assim que o futebol funciona. O Luan até demorou um pouco para sair e nós tiramos proveito disso, já que ele foi um dos pilares do time que conquistou a Copa do Brasil”, acrescentou.

Luan é alvo do interesse do Spartak, da Rússia. Questionado sobre a possibilidade do jogo contra o Godoy Cruz ser o último do meia-atacante com a camiseta do Grêmio, Odorico reiterou que a negociação ainda não foi fechada. “Existem coisas a acertar, mas a conversa avançou. Podemos ter novidades nas próximas horas, mas ele está concentrado com o grupo. Não sei o que vai acontecer até amanhã”, desconversou.



Veja também