Duda Kroeff, vice de futebol do Grêmio: “Não vejo grande necessidade de contratarmos”

Dirigente falou sobre expectativa para o recomeço da temporada após a parada da Copa América

17 de junho de 2019 - Às 06:37
André Ávila / Agencia RBS

O vice de futebol do Grêmio está otimista. Segundo Duda Kroeff, a pausa para a Copa América, segundo ele, será benéfica ao time, para recuperar jogadores lesionados e melhorar a condição física de quem sentiu o peso do primeiro semestre. Fortalecer os atletas será fundamental porque já na largada de julho, a equipe acumulará decisões por Copa do Brasil(contra o Bahia) e Libertadores (diante do Libertad), além de enfrentar, pelo Brasileirão, o Gre-Nal no Beira-Rio. 

Mas a parada não será só para isso. Por enquanto, não houve propostas oficiais pelos jogadores. Nem pelos especulados KannemannEverton Luan. Até por isso, é relativamente baixo o movimento para acrescentar atletas ao grupo. No entendimento do dirigente, não há necessidade para contratar. 

Kroeff diz ainda que confia que a equipe vai “embalar na hora certa”, mesmo que tenha começado mal no Brasileirão e se recuperado nas últimas rodadas.

Esses foram alguns dos assuntos tratados na entrevista abaixo.

Nestes jogos que antecederam a pausa para a Copa América, os dirigentes, o técnico Renato Portaluppi e até mesmo jogadores disseram que a parada seria positiva para o clube. Em que pontos o Grêmio pode se beneficiar?
Esse tempo vai servir para recuperarmos os lesionados e aqueles que precisam se recondicionar fisicamente. O Paulo Miranda e o Kannemann, mesmo, saíram apenas na sexta-feira de férias e vão voltar antes dos demais, devido aos tratamentos que estão fazendo.

A reapresentação já será no Hotel Vila Ventura, em Viamão? Quantos dias o clube trabalhará por lá?
No dia 24 (data da reapresentação) já vamos para lá. Serão 10 dias no Vila Ventura.

Por que o Vila Ventura foi o destino escolhido para esse período?
Nós pretendíamos ficar no Hotel Laghetto (no bairro Moinhos de Vento, em Porto Alegre), onde fazemos as nossas concentrações. Mas eles nos pediram para não ocuparmos o espaço lá, porque teria muita gente na cidade devido à Copa América. A gente entendeu que seria um momento para que eles faturassem mais e achamos que seria uma boa ir para o Vila Ventura, até pela proximidade e também pela estrutura.

Já foi dito que dois ou três jogadores seriam buscados nessa parada. Isso depende de alguma saída?
Acho que depende. O pessoal anda falando sobre contratações, mas não vejo como uma grande necessidade. Primeiro, temos que ver se alguém vai sair. Por enquanto, parece que não. Então, com a vinda do David Braz, ficamos tranquilos quanto a reforços. Temos a afirmação do Rodrigues na zaga, os jogadores que vão se recuperar. Também tem atletas da base surgindo muito bem, como o Patrick, que vem treinando bem. Então não vejo uma grande necessidade de contratarmos. Mas ainda vamos conversar sobre essas necessidades.

Vocês receberam sondagens ou contatos por algum atleta? 
Acho que diminuíram bastante as conversas. Antes a gente ouvia que o Manchester City ou o Milan queria o Everton. Até isso parou. Estou achando que pode ser que não saia ninguém.

Em caso de saída de algum jogador, o Grêmio já tem peças no grupo para repor?
Acho que sim. Teremos a volta do Luan. Contamos muito com ele. Tem o Patrick surgindo, tem o Pepê. Tardelli começando a ficar em forma. Muita coisa ainda. De repente, se fizermos alguma contratação, podemos até inchar demais o elenco e queimar jogadores. Isso não é bom. Estamos bem nas competições de base, vencemos o Santos por 2 a 0 no Brasileirão de Aspirantes e isso não é fácil. Tem muita gente jogando bem. O Renato está sempre de olho. Temos opções, sim.

Acredita que o time vai voltar mais forte do que no primeiro semestre?
Não tenho nenhuma dúvida. O Grêmio vai embalar na hora certa. Quando a gente tem experiência no futebol, sabemos que embalar na hora certa é muito importante. Se o time começa muito bem, vai ter uma hora que vai diminuir. O contrário é melhor, e o Grêmio vai embalar.



Veja também