Foto: Lucas Uebel / Agência RBS / Agência RBS

O meia Douglas completa nesta quinta 50 dias longe dos gramados do CT Luiz Carvalho e da Arena. Em oito de fevereiro, o camisa 10 levou a pior em dividida com Tilica e rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo.

Desde sua lesão, muito mudou no time do Grêmio. Naquela altura da temporada, a equipe de Renato tinha feito apenas dois jogos – contra Ypiranga e Caxias, ambos com Douglas em campo. A ausência do meia foi preenchida por Miller Bolaños, que se tornou referência do meio-campo.

De fora, o camisa 10 assiste a tudo pela TV:

— É difícil, pois todo jogador quer jogar. Tenho acompanhado os jogos pela TV, também indo ao estádio. Recebo o carinho da torcida, e isso ajuda. Mas não vejo a hora de estar em campo — conta Douglas.

“O carinho da torcida do Grêmio nas redes sociais e na rua sempre motivam. Por isso, desejo ganhar mais títulos aqui. Quero voltar para ajudar, neste ano temos competições importantes. Pretendo estar dentro de campo ajudando o time”.
Douglas, meia do Grêmio



Veja também