Douglas Costa revelou que trabalha em dois turnos a parte física para estar em suas melhores condições físicas no Grêmio. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira, o atacante também relembrou o seu início na Juventus, da Itália, quando demorou a engrenar por questões clínicas.

Através de uma coletiva virtual, Douglas respondeu que tem se doado ao máximo para estar 100% fisicamente. Ele vem de uma lesão muscular e demorou cerca de um mês para se recuperar. O atacante retornou no domingo, ao atuar os 45 minutos finais da derrota para o Athletico.

— Não posso quantificar o percentual que estou fisicamente bem ou mal. Porque amanhã posso fazer algo e responder acima das expectativas. Estou trabalhando dois turnos e procurando dar meu máximo ao grupo. Busco melhorar rápido, mas quero melhorar sem ficar de fora ou parar. Acho que estamos no caminho certo — comentou.

Douglas Costa treina pelo Grêmio antes de duelo diante do Sport — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Douglas Costa treina pelo Grêmio antes de duelo diante do Sport — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Apesar da primeira aparição depois da lesão, Douglas Costa evitou estabelecer um prazo para atingir seu ápice físico. Entretanto, o atacante relembrou que enfrentou dificuldades para ter uma sequência boa na Juventus após chegar do Bayern de Munique há algumas temporadas.

— Eu cheguei na Juve depois de uma lesão no Bayern e de um tempo parado. Trabalhei bastante e os primeiros seis meses não foram gratificantes. Mas depois obtive o sucesso que eu queria na Juventus. Não gosto de dar um tempo. Já tem bastante pressão de fora que suporto e não coloco pressão em mim. Gosto de trabalhar quieto, sem incomodar ninguém e os resultados sempre aparecem — disse.

Douglas se prepara para enfrentar o Sport neste domingo, na Arena, às 20h30, pela 23ª rodada. Com o retorno do público aos estádios da Série A, será o seu primeiro contato com a torcida gremista desde que voltou ao clube, bem como o reencontro com o adversário de sua estreia na atual passagem.



Veja também