Foto: Lucas Uebel

O Grêmio perdeu o jogo e o treinador no duelo contra o Atlético-GO, na noite deste domingo, pela 9ª rodada do Brasileirão. Logo após a derrota por 1 a 0 na Arena e a manutenção da lanterna, o técnico Tiago Nunes deixou o cargo. O atacante Douglas Costa acredita que a má fase é consequência de “tiros no pé” da equipe.

Em entrevista ainda no gramado do estádio, o jogador citou pressa dos jogadores para reverter o momento conturbado. Disse que o time até fez um bom primeiro tempo contra os goianos, mas se atrapalhou ao passo que o tempo passava e a bola não entrava.

– São vários jogos que a gente vem trabalhando o primeiro tempo bem e depois queremos ter pressa para fazer gol e sair dessa situação. Acabamos sempre sofrendo e dando tiro no nosso próprio pé. Essa fase vai passar logo, a gente vem trabalhando forte. Nosso trabalho tem sido feito da maneira correta – assegurou Douglas Costa.

O jogador falou minutos antes de o vice de futebol Marcos Herrmann anunciar a saída de Tiago Nunes. Portanto, defendeu o trabalho do agora ex-técnico do Grêmio e entende que o trabalho tem sido proveitoso no CT Luiz Carvalho.

– Não acredito muito em sorte. Acredito que a gente deve continuar tocando muito naquilo que a gente tem como ideal para sair dessa situação. Todo mundo sofre pressão junto, não só o Tiago, porque somos um grupo. Vamos com o Tiago até o fim, independentemente de qualquer coisa. Entramos e damos o máximo por ele também – completou.

Mas o apoio não durou muito, pois agora o Tricolor vai ao mercado para encontrar um substituto a Tiago Nunes. Luiz Felipe Scolari teve o perfil reconhecido por Herrmann, ainda que em uma tentativa de despiste.

O Grêmio se reapresenta nesta segunda-feira no CT para unir os cacos da lanterna do Brasileirão. Na próxima quarta-feira, enfrenta o Palmeiras em São Paulo, pela 10ª rodada. A equipe soma dois pontos e ainda não venceu na competição.



Veja também