Vagner Mancini terá cerca de dois meses para livrar o Grêmio do rebaixamento à Série B do Brasileirão. Para cumprir a missão, ele trouxe sua comissão técnica, que dispõe do auxiliar-técnico Régis Angelis, o auxiliar de preparação física Lucas Itaberaba e o analista de desempenho Cláudio Andrade.

O primeiro passo foi concluído com sucesso. Na noite do último domingo, o Grêmio venceu o Juventude por 3 a 2 na Arena, mas ainda segue na vice-lanterna, agora com 26 pontos.

O técnico e sua comissão tiveram apenas três dias de treinos no CT Luiz Carvalho — sexta, sábado e terça-feira. Agora, a equipe terá dois jogos nas próximas duas semanas, com pelo menos cinco dias livres para trabalhos entre eles. Depois, engatará rodadas no meio e no final das semanas.

Vagner Mancini, Régis Angeli e Lucas Itaberaba formam a nova comissão técnica do Grêmio, além de Claudio Andrade — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Vagner Mancini, Régis Angeli e Lucas Itaberaba formam a nova comissão técnica do Grêmio, além de Claudio Andrade — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Conheça a comissão técnica de Mancini

  • Cláudio Andrade, analista de desempenho

Cláudio conhece Mancini desde a época em que era auxiliar de rouparia no Paulista de Jundiaí e chegou a limpar as chuteiras do então jogador. Vagner se tornou técnico do clube anos depois, ainda com Andrade na mesma função.

Porém, Cláudio se especializou na área de informática e passou a integrar o departamento financeiro do clube, de onde saiu em 2010 após se formar em Administração de Empresas e Tecnologia da Informação.

Depois de cerca de sete anos, foi convidado por Mancini para integrar a comissão técnica do Vitória e obteve certificação na área pela CBF Academy.

— O Cláudio é um analista de desempenho que acompanha o Mancini há bastante tempo em vários clubes. Fazia um trabalho complementar de análise de desempenho do Corinthians. Analisava os adversários, era meio acoplado a esse departamento, preparava os jogos, tinha muita confiança do Mancini — conta Marcelo Braga, repórter do Corinthians no ge.

Cláudio de Andrade (D) acompanha Mancini desde o Paulista, de Jundiaí — Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Cláudio de Andrade (D) acompanha Mancini desde o Paulista, de Jundiaí — Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

  • Régis Angelis, auxiliar

Exerce a função de técnico de futebol e é formado em Educação Física. Neste ano, comandou o Comercial, de São Paulo, em cinco jogos da 3ª divisão do Paulistão. Foram quase 40 dias até sair em comum acordo.

O profissional de 57 anos recebeu o convite do técnico para trabalhar no América-MG durante o Brasileirão deste ano. Régis substituiu Anderson Batatais, que assumiu o comando do Ferroviário, do Ceará. Seu perfil é de um trabalho maior no campo.

Regis Angelis e Mancini em treino do América-MG — Foto: João Zebral / América

Regis Angelis e Mancini em treino do América-MG — Foto: João Zebral / América

  • Lucas Itaberaba, preparador físico

Formado em Educação Física, o profissional de 35 anos começou a carreira no Vitória, trabalhando de 2017 a 2019 em todas as categorias de base até o time principal. Após, seguiu para o Palmeiras, onde ficou até junho deste ano, quando foi para o América-MG trabalhar com Mancini.

Vitória; treino; Lucas Itaberaba — Foto: Maurícia da Mata/EC Vitória/Divulgação

Vitória; treino; Lucas Itaberaba — Foto: Maurícia da Mata/EC Vitória/Divulgação



Veja também