Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O Conselho Deliberativo do Grêmio votará na quinta-feira o pedido de suplementação orçamentária do Conselho de Administração do clube. O valor bate na casa dos R$ 153 milhões

O número foi publicado pelo Correio do Povo e confirmado ao ge pelo presidente Romildo Bolzan Júnior. O orçamento da temporada 2021 previa arrecadação de R$ 362 milhões e despesas de R$ 357 milhões.

Os gastos foram superiores ao projetado mesmo com o rebaixamento, mas o Tricolor também arrecadou mais a partir das vendas de Pepê, Matheus Henrique e Ruan.

O pedido de suplementação orçamentária é corriqueiro no Grêmio. O clube geralmente faz projeções conservadoras nos orçamentos e realiza despesas e receitas acima do inicialmente apontado. Em 2020, 2019 e 2018 isso ocorreu.

A reunião da próxima quinta-feira votará, também, o orçamento projetado para 2022. Já é sabido que a folha salarial irá cair pela metade para a próxima temporada com a disputa da Série B. Outros R$ 70 milhões não entrarão nos cofres tricolores.

Bolzan ainda não descartou que seja necessário pedir empréstimo bancário para cumprir o fluxo de caixa de 2021 sem atrasos, tampouco garantiu que a situação não ocorrerá. Isso será avaliado nos próximos dias.



Veja também